Como Juliette pode ampliar o prêmio de R$ 1,5 milhão; veja opções de investimentos

Com carteira de aplicações diversificada, a nova milionária vencedora do BBB 21 pode faturar mais de R$ 7 mil por mês

Legenda: Juliette se tornou a nova milionária do Brasil com o prêmio do BBB 21
Foto: Reprodução / Lara Imperiano

Após mais de três meses de programa, a sister Juliette Freire se consagrou campeã do Big Brother Brasil 2021 nesta terça-feira (4) e faturou o prêmio de R$ 1,5 milhão. Ainda no programa, ela disse que planeja usar o dinheiro para pagar uma cirurgia para a mãe, além de construir uma oficina e um salão de beleza para os irmãos.  

Mas como será que Juliette pode usar o prêmio a seu favor e maximizar os rendimentos? O assessor de investimentos do Grupo Aplix, Ravi Lima Cruz, frisa que o primeiro passo que ela deve tomar é investir em educação financeira, já que ganhar valores altos de uma vez só é uma mudança drástica.  

“Isso requer uma mudança de mentalidade. Antes mesmo de investir no dinheiro, ela tem que investir em si mesma, aprender mais sobre planejamento financeiro, perfis de investidor, investimentos”, pontua o assessor.   

Por isso, antes mesmo de considerar as aplicações financeiras, o vencedor do reality precisa definir um padrão de vida ideal, quanto gastaria por mês e quanto investiria, por exemplo. 

Não é tão incomum ver os campeões do BBB gastarem o prêmio sem planejamento e acabarem perdendo tudo, como aconteceu com Cida (BBB 4) e Max Porto (BBB 9).  

Além disso, o economista Allisson Martins ressalta a importância de a vencedora quitar as dívidas, caso possua, especialmente aquelas com juros mais elevados. 

“É preciso colocar as contas em dia, pagar as que estejam em atraso ou mesmo antecipar. Depois disso, é possível pensar em como os juros podem trabalhar a seu favor”.  

Decidir o objetivo  

Antes de aplicar o dinheiro, Martins recomenda avaliar qual o destino que se quer dar à quantia, seja para montar um negócio, comprar um imóvel ou deixar o dinheiro rendendo. 

Caso Juliette opte por investir, é fundamental que ela busque ajuda profissional para definir qual perfil de investidora: conservadora, moderada ou agressiva.  

“Com a ajuda de um profissional especializado, a partir do perfil dela, ele vai ser capaz de identificar os produtos mais adequados e o peso de cada ativo para montar a carteira de investimentos, de modo que seja de maior ou menor risco”.  
Allisson Martins
economista

Sugestão de carteira de investimentos para Juliette  

Considerando o perfil moderado para Juliette, o assessor de investimentos Ravi Lima Cruz montou uma sugestão de carteira de investimentos para a nova milionária, que pode render cerca de R$ 7.500 por mês.  

“Com esse tipo de carteira, ela pode ter uma expectativa de retorno, de acordo com rentabilidades passadas, uma expectativa de 8 ou 9% ao ano, podendo ser mais ou menos, variando com o mercado, a economia”, aponta. Veja: 

  • 15% em liquidez: investimentos com baixa rentabilidade, mas com resgate a qualquer momento) 
  • 35% em fundos multimercados: meio termo entre renda fixa e variável, promove rentabilidade boa sem correr tanto risco 
  • 12% em ações ou fundo de ações brasileiras: os fundos se tornam uma boa opção para quem não tem tempo ou vontade de aprender a analisar o mercado de ações 
  • 9% em fundos imobiliários: são geridos por profissionais diretamente em imóveis, mais acessível e fácil de investir, inclusive, com pouco dinheiro. Além disso, é isento do imposto de renda 
  • 15% em ativos no exterior: de acordo com o assessor, é bom diversificar geograficamente, pois o Brasil é um país de muito risco 
  • 10% em inflação: uma maneira de se proteger da inflação ano a ano 
  • 4% em ativos de renda fixa pré-fixados: permite saber quanto vai ganhar ao final do período do investimento e é um ativo bem conservador com rentabilidade boa. Além disso, tem uma liquidez baixa, o ideal é deixar aplicado de 3 a 5 anos.  

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios