Tarcísio Meira morre de Covid-19 aos 85 anos

Meira e a esposa, Glória Menezes, estavam internados desde a última sexta-feira (06) quando foram diagnosticados com a doença

Escrito por Redação, verso@svm.com.br

Zoeira
Legenda: Tarcísio estreou no teatro em 1957 com a peça A Hora Marcada
Foto: Lailson Santos

O ator Tarcísio Meira faleceu, aos 85 anos, na manhã desta quinta-feira (12), vítima de covid-19. Ele e a esposa, Glória Menezes, estavam internados no hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde a última sexta-feira (6) quando foram diagnosticados com a doença.

Tarcísio precisou ser entubado enquanto Glória apresentava apenas sintomas leves.

O casal já havia tomadas as duas doses da vacina contra covid-19, a primeira em fevereiro e a segunda em março, ambas no município de Porto Feliz, em São Paulo.

Início da carreira

Tarcísio Magalhães Sobrinho nasceu em 5 de outubro de 1935 em São Paulo. Quando jovem, queria seguir a carreira de diplomata, mas desistiu ao ser reprovado em sua primeira tentativa de ingressar para o Instituto Rio Branco.

Após decidir pela carreira artística, adotou o sobrenome da mãe, Meira, por acreditar soar melhor e somar 13 letras com o primeiro nome - uma superstição da época seguida por outros artistas, como a própria esposa do ator, Glória Menezes.

Tarcísio estreou no teatro em 1957 com a peça A Hora Marcada. No mesmo ano, o ator ainda participou dos espetáculos Chá e Simpatia e Quando as Paredes Falam.

Os trabalhos o colocaram nos holofotes e renderam o convite para dividir o palco com Sérgio Cardoso em Soldado Tanaka, interpretando um oficial do exército japonês.

Estreia na TV

A estreia na televisão ocorreu em 1961 no programa de teleteatro Grande Teatro Tupi. No mesmo ano, Meira participou do teleteatro chamado Uma Pires Camargo, onde contracenou com Glória Menezes pela primeira vez. 

Os dois se casaram no ano seguinte e estão juntos desde então. O casal teve um filho em 1954, o também ator Tarcísio Filho.

Legenda: Tarcísio Meira e Glória Menezes eram casados há quase 60 anos.
Foto: Globo / Joao Miguel Junior

Em 1953, Tarcísio e Glória trocaram a TV Tupi pela Excelsior e participaram da primeira novela diária da televisão brasileira: 25499 Ocupado, de Dulce Santucci. No mesmo ano, o ator estreou no cinema, em Casinha Pequenina, com Mazzaropi.

Ainda em sua passagem pela Excelsior, Meira participou de outras nome novelas, como Ambição (1964), A Deusa Vencida (1965) e Almas de Pedra (1966), todas de Ivani Ribeiro.

58 anos de casados

Juntos oficialmente desde 1962, Tarcísio e Glória estavam casados há 58 anos. Juntos, os dois são conhecidos como o casal mais duradouro da TV brasileira.

Até mesmo por isso, estrelaram juntos a série estrelou 'Tarcísio & Glória', criada por Daniel Filho, Euclydes Marinho e Antonio Calmon. Além de atores, os dois atores também trabalharam como produtores do programa. Veja algumas das imagens do casal ao longo dos anos:

Ida para a Globo

A estreia na Globo ocorreu em 1967, na novela Sangue e Areia, de Janete Clair. Meira ainda fez outras seis novelas da mesma autora, como Irmãos Coragem, de 1967, cujo penúltimo capítulo teve mais audiência que a final da Copa do Mundo do ano anterior.

Outro momento marcante em que o ator e a esposa fizeram parte foi o Meu Primeiro Baile, primeiro programa inteiramente gravado em cores a ser exibido na televisão brasileira. A adaptação de Janete Clair foi ao ar em 31 de março de 1972.

Na década de 1980, Tarcísio viveu personagens desafiadores e polêmicos. Em 1981, estreou no filme O Beijo no Asfalto ao lado de Ney Latorraca, com quem protagonizou uma cena de beijo gay. Em 1986, ele interpretou um homossexual na peça Um Dia Muito Especial.

Tarcísio Meira em O Beijo do Vampiro
Legenda: Tarcísio Meira em "O Beijo do Vampiro" (2002)
Foto: Cedoc/divulgação/Globo

Tarcísio Meira em Um Anjo Caiu do Céu
Legenda: Tarcísio Meira em "Um Anjo Caiu do Céu" (2001)
Foto: Cristiana Isidoro/divulgação/Globo

Tarcísio Meira em
Legenda: Tarcísio Meira em "Correndo Atrás" (2004)
Foto: Gianne Carvalho/divulgação/Globo

Na década de 1990, atuou ainda em De Corpo e Alma (1992), Fera Ferida (1993), Pátria Minha (1994) e Torre de Babel (1998). O ator participou também da primeira fase da novela O Rei do Gado (1996), de Benedito Ruy Barbosa, como o italiano Giuseppe Berdinazzi.

Tarcísio Meira em O Rei do Gado
Legenda: Tarcísio Meira em "O Rei do Gado" (1996)
Foto: Jorge Baumann/divulgação/Globo

Tarcísio Meira em De Corpo e Alma
Legenda: Tarcísio Meira em "De Corpo e Alma" (1992)
Foto: Jorge Baumann/divulgação/Globo

Tarcísio Meira em Pátria Minha
Legenda: Tarcísio Meira em "Pátria Minha" (1994)
Foto: Jorge Baumann/divulgação/Globo

Tarcísio Meira em
Legenda: Tarcísio Meira em "Torre de Babel" (1998)
Foto: Jorge Baumann/divulgação/Globo

Trabalhos mais recentes

Já em 2002, Meira interpretou o vampiro Bóris em O Beijo do Vampiro. Após participação especial em Senhora do Destino (2004), o ator só voltou a estrear novela em 2006, em Páginas da Vida, novamente ao lado de Glória Menezes.

Em 2008, o ator retornou às telas em A Favorita, seguida por Insensato Coração (2011) e pelo remake de Saramandaia (2013). Seus dois últimos trabalhos na televisão foram as novelas A Lei do Amor (2016) e Orgulho e Paixão (2018).

Em 2020, Tarcísio e Glória tiveram contrato encerrado com a Rede Globo, após mais de 50 anos de vínculo com a emissora. O encerramento se deu pelo corte de gastos implementado pela redução das receitas publicitárias do canal.

Repercussão da morte

Após a divulgação do falecimento de Tarcísio, o nome do ator virou um dos assuntos mais comentados em redes sociais como o Twitter. Entre colegas de trabalho e perfis famosos, todos ressaltaram o talento do artista e o pesar pela partida. 

Legenda: Tarcísio foi lembrado em publicações de luto
Foto: reprodução/Twitter

A TV Globo também deixou os sentimentos à família do artista, lamentando a morte por conta do coronavírus. Enquanto isso, Boninho, um dos diretores da emissora, fez publicação emocionada nas redes sociais.

Legenda: A família de Tarcísio recebeu as condolências de JB Boninho, um dos diretores da Globo
Foto: reprodução/Instagram