Passaporte de vacinação deixa de ser obrigatório no Ceará, anuncia Izolda Cela

Máscara segue obrigatória nas unidades de saúde e no transporte coletivo

Escrito por Redação,

Ceará
A governadora Izolda Cela concedendo entrevista.
Legenda: Anúncio foi feito pela governadora Izolda Cela nas redes sociais.
Foto: Rui Nóbrega

A exigência do passaporte de vacinação contra a Covid-19 deixa de ser obrigatória no Ceará a partir de segunda-feira (8). O anúncio foi feito pela governadora Izolda Cela (sem partido), nas redes sociais, na tarde desta sexta (5).

De acordo com a governadora, o Governo passa somente a recomendar a cobrança do documento. O uso de máscaras, porém, segue obrigatório nas unidades de saúde e no transporte coletivo em todo o Estado.

"Lembrando que a máscara protege da circulação viral não apenas da Covid, mas de outras doenças transmissíveis", ressaltou Izolda. Ela reforçou, também, que a vacinação é "a melhor forma" de superar a pandemia e orientou a população a buscar os postos de vacinação para tomar as doses de reforço e imunizar crianças.

Baixa circulação do vírus

A decisão do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 foi tomada após o Governo constatar que seguem baixos os índices da pandemia no Estado, bem como de demanda assistencial nas unidades de saúde.

Conforme o Diário do Nordeste noticiou nesta sexta-feira (5), a quantidade de novos casos da doença tem diminuído no Ceará após a quarta onda, que ocorreu entre maio e junho deste ano. Está em queda há 4 semanas seguidas.

Só entre as duas últimas semanas de julho, a redução foi de 61% nas notificações.