Términos de relacionamentos dos famosos geram curiosidade de audiência

Segundo especialistas, o término seria uma "quebra" da imagem perfeita que parte do público projeta sobre a vida de personalidades famosas

Legenda: Separação de casais famosos costuma instigar a audiência midiática
Foto: Divulgação

Luan Santana e Jade Magalhães terminaram o noivado. Fernanda Venturini e Bernardinho ainda moram juntos, mas estão separados de corpo. E a quem interessa esses términos para além do casal? À muita gente que acompanha o noticiário. De acordo com psicólogas ouvidas pelo Diário do Nordeste, o público que consome informações sobre a vida dos famosos está interessado em saber como foi a "quebra" de um relacionamento que parecia "perfeito", sem problemas. 

Para a psicóloga e mestre em Psicologia Clínica, Luiza Braga, existe uma grande idealização do que é visto nas redes sociais, seja sobre casais, estilos de vida, produtos. O público toma um momento registrado na rede social como se fosse a vida inteira da pessoa. "Não refletem que por trás de uma foto feliz e cheia de filtros, pode haver uma vida cheia de dores e problemas como acontece com qualquer ser humano", acrescenta a especialista.

Portanto, quando um casal "perfeito" de famosos anuncia a separação, há espanto e um conflito é gerado na percepção da audiência. "As redes sociais se tornaram grandes projeções do inatingível, como casais perfeitos que não discutem e que se amam para sempre, quase como um conto de fadas da vida moderna", atesta Luiza. 

A psicoterapeuta Joceli de Carvalho, especialista em relacionamentos amorosos, identifica como normalmente a notícia oferece uma resposta superficial para justificar a separação.

"A gente lê que 'aaah, houve um pivô da separação, foi traição'. Enquanto que, na realidade, a problemática está com o próprio casal, não é com esse terceiro que seria o responsável pelo término. O famoso está ali mostrando uma fantasia, não a realidade. Com a vida bem exposta, ele só representa, para o público, um desejo de felicidade fora do normal", reflete Joceli. 

Espelho

A audiência, no caso, tende a procurar saber sobre esses relacionamentos também para encontrar seu "modelo ideal" de parceria amorosa. No entanto, como reforça Luiza Braga, o público normalmente não tem "acesso aos bastidores" da vida do casal, apenas aos recortes selecionados para postagem nos perfis. 

"Seria como 'se eles são esse casal perfeito, eu também posso encontrar alguém para ser/que seja perfeito (a)'. E quando se deparam com seu relacionamento real, podem se frustrar, pois qualquer relacionamento possui seus percalços", reflete Luiza.  

Contato

Para Joceli de Carvalho, o público pode evitar entrar em contato com suas questões psicológicas, ao consumir informação e idealizar tanto sobre a história do outro pela mídia. Investigar a vida alheia às vezes é uma rota de fuga para não olhar os próprios bloqueios de infância, as fragilidades e o processo de autoconhecimento como um todo. 

"E nas relações amorosas, a gente tem a oportunidade de ver esses conteúdos. Uma relação a dois é uma oportunidade única de transmutar. Uns encaram isso e buscam terapia pra se trabalhar e crescer. Outros fogem e arrumam logo um terceiro, e ficam repetindo padrões. Nesse mundo dos famosos é bem comum: tem muita mídia, casamentos que geram dinheiro e Ibope. São outros valores que perpetuam essas relações", esclarece a especialista.  

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?