Doria vem ao Ceará para tentar apoio do PSDB apesar de campanha pró-Eduardo Leite

O governador de São Paulo irá jantar com lideranças tucanas cearenses nesta sexta-feira (5) em um hotel na Capital

Doria
Legenda: O governador de São Paulo concorre às prévias do PSDB com o objetivo de ser o candidato do partido a presidente
Foto: Governo de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), chega na noite desta sexta-feira (5) ao Ceará em meio à campanha para as prévias da legenda tucana. O cenário no Estado, no entanto, é desfavorável ao paulista. O senador cearense Tasso Jereissati - principal liderança tucana no Ceará - é um dos fiadores da candidatura de Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul e principal concorrente de Doria à indicação do partido na corrida presidencial. 

Segundo o presidente do PSDB no Ceará, Luiz Pontes, o diretório estadual fechou apoio a Leite como pré-candidato tucano à Presidência da República. 

Apesar disso, parlamentares cearenses - como o deputado federal Danilo Forte (PSDB) e os deputados estaduais Fernanda Pessoa (PSDB) e Nelinho (PSDB) -, devem comparecer ao jantar oferecido por Doria em um hotel da Capital e dizem estar abertos para ouvir as propostas do governador de São Paulo. 

O evento deve contar também com outras lideranças do PSDB no Ceará, entre detentores de mandato e filiados ao partido. As prévias da legenda tucana ocorrem no dia 21 de novembro e devem definir o pré-candidato do PSDB ao Palácio do Planalto. 

No Ceará, o partido tem tamanho relevante, contando com um senador, um deputado federal, dois deputados estaduais, quatro prefeitos, sete vices e 63 vereadores, além de quase 50 mil filiados. 

Todos podem participar da escolha, embora o maior peso vá para quem foi eleito pelo PSDB para cargos no Legislativo ou no Executivo. 

Diálogo com lideranças cearenses

O Ceará é o quinto estado nordestino visitado por João Doria na campanha das prévias do partido - além de ser o 17° de todo o Brasil. Daqui, o governador parte para Salvador, na Bahia, no sábado (6) pela manhã. 

"Uma vantagem das prévias é que elas permitem que nós possamos viajar o Brasil, ouvir as pessoas, a militância e lideranças políticas para avançar no diálogo e no entendimento em favor do nosso País”.
João Doria
Governador de São Paulo

Além do jantar com lideranças tucanas, a passagem rápida por Fortaleza irá incluir uma coletiva de imprensa. Prefeitos e vices, parlamentares e lideranças cearenses do partido foram convidadas para o evento. 

A deputada estadual Fernanda Pessoa afirma que, como correligionária, está disposta a receber tanto João Doria como Eduardo Leite para dialogar. "Eu quero conhecer as propostas dos dois, temos que escutá-los. São nossos colegas, é importante dar as boas-vindas", afirma. 

Ela garante que ainda não definiu em quem irá votar, mas quer ouvir ambos "para tomar uma decisão". Colega de Fernanda Pessoa na Assembleia Legislativa, o deputado Nelinho concorda. 

"As prévias vão vir para ouvir as propostas de todos. Ainda não existem definições, vamos primeiro ouvir o Doria", disse. Com a retirada do nome de Tasso Jereissati das prévias do PSDB, o deputado Danilo Forte afirma que é necessário "estar aberto ao diálogo com todo mundo". 

"O Tasso era meu candidato a presidente da República. Ele teria muito mais condição do que o Doria ou o Eduardo Leite", aponta.  "Retirando a candidatura, temos que estar abertos ao diálogo com todo mundo".

Segundo ele, a ida ao jantar representa um posicionamento "democrata" e o intuito é conversar, não apenas sobre as prévias tucanas, mas também sobre a conjuntura nacional. "A política é feita de diálogo", completa. 

Apoio cearense a Eduardo Leite

Principal liderança tucana no Ceará, o senador Tasso Jereissati chegou a apresentar candidatura às prévias do PSDB, mas desistiu para apoiar Eduardo Leite. O cearense, inclusive, pediu licença do Senado para participar mais ativamente da campanha e tem visitado diversos estados com o gaúcho. 

A posição de Tasso foi acompanhada pelo diretório estadual do partido. Segundo o presidente da executiva cearense, Luiz Pontes, o "PSDB Ceará fechou questão total" para o apoio a Leite. 

"Nós queremos que ele (Doria) seja bem-vindo, mas a orientação é o apoio ao Eduardo Leite", explica. "O senador tem um peso forte. Todos já confirmaram o desejo de apoiar a candidatura do Eduardo Leite".

Segundo Pontes, o único que ainda não confirmou esse posicionamento foi o deputado federal Danilo Forte. Sobre o jantar desta sexta, o presidente do PSDB no Ceará afirma que não irá participar da agenda. "Você só vai para onde é confirmado", responde sobre o motivo da ausência. 

Sobre a ida dos parlamentares ao jantar, ele afirmou que "comparecer ao evento do governador Doria não quer dizer que está apoiando". 

Segundo ele, o foco agora têm sido conversas com lideranças tucanas para o cadastramento para a votação. De acordo com as regras das prévias, para votar, os filiados devem fazer o cadastro até o dia 14 de novembro. 

Como funcionam as prévias do PSDB

Todos que se filiaram ao partido até o dia 31 de maio de 2021 podem votar nas prévias, que ocorrem no dia 21 deste mês. Contudo, o modo de votação e o peso no resultado final são diferentes. 

Prefeitos e vices; deputados estaduais, distritais e federais; governadores e vices; além de senadores e ex-presidentes podem votar em evento presencial em Brasília. Vereadores e demais filiados irão votar, exclusivamente, por meio de aplicativo. 

São quatro grupos de votantes, cada um com peso unitário de 25% dos votos válidos. 

  • Grupo 1 - Filiados

  • Grupo 2 - Prefeitos e vices

  • Grupo 3 - Vereadores, deputados estaduais e distritais (com vereadores tendo 50% do peso total do grupo e os deputados, os outros 50%)

  • Grupo 4 - Governadores e vices, deputados federais, senadores, ex-presidentes e o atual  Presidente da Comissão Executiva Nacional do PSDB

Previsão de visita

Com a proximidade do dia de votação, Eduardo Leite deve fazer uma nova rodada de visitas aos estados nordestinos - incluindo o Ceará, onde ainda não esteve. 

O governador gaúcho já passou por Teresina (PI), São Luís (MA), Salvador (BA) e Natal (RN). São previstas viagens para Recife (PE), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Aracaju (SE) e Fortaleza. 

Mesmo sem a definição, a data deve estar compreendida nos próximos 15 dias. Por enquanto, o senador Tasso Jereissati tem realizado videoconferências com lideranças tucanas do Estado, tanto em um movimento de divulgação da candidatura de Leite como para reforçar a necessidade do credenciamento para a votação. 


Assuntos Relacionados