Senado oficializa licença de Tasso; tucano inicia tour político com Eduardo Leite

Em dois dias, os dois estarão juntos em três capitais no Norte e Nordeste

Legenda: Licenciado, Tasso trabalhará pela candidatura de Eduardo Leite pelo partido
Foto: Divulgação

O plenário do Senado Federal aprovou, na tarde desta quarta-feira (27), o requerimento que oficializa o pedido de licença do senador cearense Tasso Jereissati (PSDB). O parlamentar passará cerca de quatro meses afastado do mandato, período que irá de 29 de outubro (sexta-feira) até 26 de fevereiro de 2022. 

A licença de Tasso levará o Senado a convocar o primeiro suplente, que é Chiquinho Feitosa (DEM), que está em Brasília acompanhando todo o processo. 

 Após o fim da CPI da pandemia, onde teve papel de conciliador na reta final, Tasso suspende as atividades parlamentares para intensificar a agenda política. O senador cearense é um dos maiores entusiastas da pré-candidatura do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, ao Palácio do Planalto em 2022. 

Tasso acompanhará Leite, neste fim de semana, em ao menos três capitais, do Norte e Nordeste, na primeira rodada de visitas do gaúcho em busca de conquistar o apoio dos tucanos dos diversos estados brasileiros para as prévias em que também é favorito o governador de São Paulo, João Doria. 

A agenda de Eduardo Leite no Nordeste começará em Natal ainda na sexta-feira (29) pela manhã, mas Tasso não estará presente. Os dois se encontram à tarde, em Teresina, para a reunião com correligionários no Piauí. 

No mesmo dia, mas à noite, os dois irão a São Luis, com o mesmo objetivo: encontrar os tucanos do Estado em busca da formalização de apoio ao governador gaúcho. 

Na manhã de sábado, Tasso volta a acompanhar Eduardo, desta vez em Belém, no Pará. Depois, Leite segue para Palmas, no Tocantins, desta vez, sem Tasso. 

O maior líder do tucanato cearense está empenhado na missão de fazer do jovem governador do Rio Grande do Sul, o vencedor nas prévias do partido e, posteriormente, na caminha rumo à candidatura. 

Em paralelo, Tasso tratará da reestruturação do PSDB no Ceará. Atualmente, o partido conta com um senador, um deputado federal, dois deputados estaduais, quatro prefeitos, sete vice-prefeitos e 63 vereadores. 

Tasso conversará com os correligionários sobre o cenário de 2022, em que o partido deve tirar uma estratégia para a eleição. Recentemente, Tasso chegou a declara que poderia não concorrer à reeleição no Senado no próximo ano. Por isso, será vital organizar o partido para a eleição que está por vir. 

Além disso, Tasso pretende organizar um evento para trazer Eduardo Leite ao Estado. Pelo prognóstico, Tasso dá uma pausa no mandato, mas não na política.



Assuntos Relacionados