Audiência de custódia mantém prisão de vereador Ronivaldo Maia por tentativa de feminicídio

O parlamentar é suspeito de atropelar uma mulher após discussão

Vereador fala ao microfone e gesticula
Legenda: Vereador foi preso em flagrante nesta segunda-feira (29), no bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza
Foto: Érika Fonseca/CMFor

O vereador Ronivaldo Maia (PT) seguirá preso por tentativa de feminicídio ocorrida nesta segunda-feira (29), em Fortaleza. Em audiência de custódia nesta terça (30), na Vara de Audiência de Custódia, o juiz Cláudio Augusto Marques de Sales decidiu manter a prisão em flagrante do parlamentar.

A informação foi confirmada pela defesa do vereador. Segundo o advogado Hélio Leitão, eles pedirão a revogação da prisão preventiva. Ainda não há detalhes de onde ele ficará preso. 

“Ele reúne todas as condições para responder ao processo em liberdade: é uma personalidade pública, não tem histórico de violência e não tem antecedentes criminais, como foi reconhecido pela própria Justiça”, avaliou. 

Segundo as investigações, após discussão, Ronivaldo tentou atropelar uma mulher de 36 anos. A vítima foi socorrida por familiares para um hospital. Ele foi autuado em um posto de combustíveis, no bairro Conjunto Ceará, na Capital. 

O vereador declarou ser indígena à Justiça. No registro da candidatura, no entanto, consta como pardo.

Em nota, a Câmara Municipal de Fortaleza informou que está aguardando as apurações da polícia judiciária sobre o caso. "Ratificamos que o Legislativo Municipal se contrapõe a qualquer ato de violência", disse.

Telegram

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste