PT anuncia suspensão da filiação do vereador Ronivaldo Maia, preso por tentativa de feminicídio

A Executiva do partido em Fortaleza vai instalar comissão para apurar conduta do parlamentar

Ronivaldo Maia vereador do PT
Legenda: Ronivaldo Maia segue preso nesta terça-feira
Foto: CMFor

A Executiva Municipal do PT em Fortaleza anunciou no final da manhã desta terça-feira (30) a suspensão imediata da filiação do vereador Ronivaldo Maia, preso em flagrante por tentativa de feminicídio e violência doméstica. 

O partido anunciou ainda que formará uma comissão, com representação igualitária de homens e mulheres, para apuração disciplinar dos fatos.

"De posse das primeiras informações sobre os fatos, o Partido dos Trabalhadores, através de suas instâncias, reitera seu compromisso intransigente com o combate à toda forma de violência contra a mulher e acompanhará de perto a apuração rigorosa do ocorrido", diz nota do PT Fortaleza. 

Entre os parlamentares do PT, apenas a vereadora Larissa Gaspar se manifestou individualmente. "Recebemos com indignação a notícia de que o vereador Ronivaldo Maia foi preso por tentativa de feminicídio. Toda violência precisa ser enfrentada com firmeza. Exigimos uma rigorosa apuração dos fatos e que seja feita Justiça", disse ela.

O vereador Ronivaldo Maia foi autuado em flagrante na segunda-feira (29) por o tentativa de feminicídio contra uma mulher de 36 anos. O parlamentar, segundo os primeiros levantamentos da Polícia Civil, pediu à amante para pagar uma conta de R$ 1,6 mil, o que teria iniciado uma discussão entre os dois e terminou com a mulher sendo arrastada pelo carro dele.

Ronivaldo é vereador pelo PT desde 2009.

Confira a nota na íntegra:

"A Direção Executiva do Partido dos Trabalhadores foi surpreendida no final da noite de ontem pela notícia de gravíssima denúncia de prática de violência  contra mulher  por parte  do Vereador do PT de Fortaleza, Ronivaldo Maia. 

O PT expressa sua integral e irrestrita solidariedade a vítima e a todas as mulheres que sofrem violência , cotidianamente, em nosso país. A história de luta das mulheres e homens do PT contra o machismo, que tem na violência física a mais cruel manifestação de covardia, nunca poderia admitir tal situação e não será desta vez que passará impune. 

Desde a sua fundação, o PT defende e luta por uma sociedade com igualdade de gênero. Toda a nossa trajetória é de fortalecimento da luta das mulheres e por sua efetiva participação nos rumos do partido, como estratégia para enfrentamento ao patriarcado e ao machismo, seja na luta social, seja nas instâncias partidárias. 

De posse das primeiras informações sobre os fatos, o Partido dos Trabalhadores, através de suas instâncias, reitera seu compromisso intransigente com o combate à toda forma de violência contra a mulher e acompanhará de perto a apuração rigorosa do ocorrido.  

Com base no estatuto partidário, comunicamos nossa deliberação pela suspensão imediata da filiação do vereador ao PT Fortaleza e a constituição de uma comissão paritária no âmbito do partido, com representação igualitária de homens e mulheres, para apuração disciplinar dos fatos.  

O código de ética e disciplina, documento partidário que orienta e organiza nossa intervenção pública, compreende que todo filiado tem obrigação política e moral de corresponder à responsabilidade assumida com suas tarefas militantes, quer seja em cargos de direção partidária, em cargos privados ou públicos. Nessa perspectiva, reiteramos aqui esses compromissos."