Vendas do comércio cearense saltam 36,1% em junho

Na comparação com igual período do ano passado, entretanto, as vendas caíram 8,8% - quarto pior resultado do País

Legenda: Plano de retomada gradual das atividades no Estado começou no dia 1º de junho
Foto: Fabiane de Paula

Influenciado pela reabertura das atividades econômicas, o volume de vendas do comércio varejista ampliado - que inclui material de construção, veículos, partes e peças - no Ceará saltou 36,1% em junho na comparação com maio deste ano. O resultado foi divulgado na manhã desta quarta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Considerando, entretanto, a comparação entre junho deste ano e junho do ano passado, as vendas do varejo ampliado caíram 8,8%, quarto pior resultado entre as Unidades da Federação. A queda mais expressiva nessa base de comparação foi observada na Bahia (-12,6%).

No Brasil, as vendas do comércio varejista restrito - que não considera material de construção, veículos, partes e peças -subiram 8% em junho ante maio.

Na comparação com junho de 2019, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram alta de 0,5% em junho de 2020. As vendas do varejo restrito acumularam crescimento de 3,1% no ano e alta de 0,1% em 12 meses.

Quanto ao varejo ampliado, as vendas subiram 12,6% em junho ante maio, na série com ajuste sazonal.

Na comparação com junho de 2019, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram baixa de 0,9% em junho de 2020. Nesse confronto o resultado veio igualmente muito melhor que a mediana das estimativas, que era negativa em 5,0%. As projeções variavam de uma redução de 10,2% a uma alta de 0,2%.

As vendas do comércio varejista ampliado acumularam queda de 7,4% no ano e redução de 1,3% em 12 meses.

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de negócios?