Turismo no Ceará apresenta alta de 3,6% em novembro; no ano, tombo ainda é de 42%

Segundo o IBGE, a queda observada entre janeiro e novembro é a terceira maior do País

fotografia
Legenda: O Estado vem apresentando resultados negativos desde março, quando foi confirmado o primeiro caso de Covid-19 no Ceará.

O turismo no Ceará apresentou recuperação de 3,6% em novembro na comparação com outubro. Apesar disso, o resultado aponta queda profunda de 31,6% na comparação com o mesmo mês de 2019, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada esta quarta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nesta base de comparação, o Estado vem apresentando resultados negativos desde março, quando foi confirmado o primeiro caso de Covid-19 no Ceará.

No acumulado do ano, o tombo do setor chega a 42%, a terceira maior queda entre os estados considerados no levantamento, atrás apenas do Rio Grande do Sul (-43,9%) e do Distrito Federal (-45,4%). A média nacional apresenta retração de 37,4% nas atividades turísticas entre janeiro e novembro.

Demais serviços

Ainda segundo o levantamento, o restante do setor de serviços conseguiu leve alta de 1,4% em novembro ante outubro, a quarta variação positiva seguida. Já na comparação de novembro do ano passado com o mesmo mês de 2019, o resultado é uma queda de 10,4%.

Entre janeiro e novembro, a retração da atividade atinge 14,4%, conforme o IBGE, a segunda maior do País, perdendo somente para a Bahia (-16%). Os demais estados considerados também registraram perdas.

Em novembro, na comparação com 2019, os serviços prestados às famílias foram os que apresentaram maior recuo, de 30,8%. Também registraram quedas transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-17,7%), outros serviços (-10,3%) e serviços de informação e comunicação (-0,6%). Apenas serviços profissionais, administrativos e complementares conseguiram alta de 2,8%.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios