Redução do imposto de importação: saiba quais produtos podem ficar mais baratos para consumidor

Para frear a inflação, o governo federal reduziu o imposto de 11 produtos da cesta básica e construção civil

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: Carnes, bolachas, biscoitos e itens de padaria foram alguns que tiveram redução da alíquota
Foto: Fabiane de Paula

Em meio à escalada da inflação, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Governo Federal aprovou nesta quarta-feira (11) a retirada do imposto de importação de 11 produtos que fazem parte da cesta básica e da construção civil.

A redução para alguns itens foi de 16,2% de alíquota para zero. Houve casos também em que o imposto ficou em 4%.

De acordo com a Camex, a renúncia fiscal com a retirada do imposto é da ordem de R$ 700 milhões.

A medida é válida até o dia 31 de dezembro de 2022. Para o secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, a retirada do imposto é uma forma de tentar conter a inflação, que acumula alta de 12,13% nos últimos 12 meses, de acordo com dados divulgados hoje pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

"Essas medidas não revertem inflação, mas empresários pensam duas vezes antes de aumentar os preços dos produtos", diz.

Produtos mais baratos

A redução de alíquota vale para produtos como biscoitos e bolachas, carnes e produtos de aço. Veja como ficará:

  • Carnes desossadas de boi congeladas: de 10,8% para zero
  • Pedaços de frango: de 9% para zero
  • Farinha de trigo: de 10,8% para zero
  • Trigo: de 9% para zero
  • Bolachas e biscoitos: de 16,2% para zero
  • Outros itens de padaria e pastelaria: de 16,2% para zero
  • Produtos do aço, vergalhão CA 50 e CA 60: de 10,8% para 4%
  • Ácido sulfúrico: de 3,6% para zero
  • Mancoseb (fungicida): de 12,6% para 4%
  • Milho em grãos: de 7,2% para zero