Proenergia ganha formato digital para discutir setor no Ceará

Chegando à segunda edição em 2020, o evento propõe palestras, debates e rodadas de negócios para impulsionar a retomada do crescimento da área energética e, além disso, fomentar novos empreendimentos no Estado

Legenda: Entre os tópicos a serem discutidos durante três dias de programação, a energia solar deve ganhar destaque
Foto: Natinho Rodrigues

Realizado pela primeira vez em 2019, o evento Proenergia chega à 2ª edição com o intuito de debater proposições e desafios relacionados à energia em solo cearense. Realizado pelo Sindienergia-CE, em parceria com a Fiec e o Sebrae, o encontro acontece de forma digital neste ano, por conta da pandemia do coronavírus, nos dias 18, 19 e 20 de novembro.

> Proenergia 2020 discute desafios do setor energético; confira programação do evento

O contexto atual, inclusive, é um dos pontos inseridos na programação entre palestras com especialistas da área, ciclos de debates e até mesmo rodadas de negócios entre empreendimentos locais e nacionais. Neste panorama, entre os destaques também estarão os desafios previstos sobre a retomada do crescimento do setor energético no Ceará.

Para Benildo Aguiar, presidente do Sindienergia-CE, as dificuldades sentidas economicamente nos últimos meses tornam necessárias as ações para retomada de crescimento. "O Ceará vem sendo pioneiro no setor, por exemplo, principalmente no que concerne às fontes de energias renováveis. Então o tema está diretamente relacionado com o desenvolvimento econômico e social. Sem energia, que é transversal a todos os setores, não há desenvolvimento", afirma.

Virtual

Com a impossibilidade de reunir presencialmente os interessados no assunto, a estratégia pensada pela organização foi a de criar em uma plataforma interativa e dinâmica, facilitando a participação dos inscritos em 2020.

Dessa forma, sete painéis serão transmitidos por meio do canal oficial do Sindienergia no Youtube, sempre com debates logo após as exposições feitas por palestrantes.

"A programação será similar a um evento presencial, onde os palestrantes e debatedores participarão remotamente", reforça o presidente.

Potencial

Ainda de acordo com Benildo Aguiar, outro objetivo deste ano é evidenciar a capacidade cearense para o setor energético, indo além dos marcos já alcançados e iniciativas finalizadas. "Estamos nos propondo a discutir e mostrar aos investidores o potencial de que o Ceará dispõe em energias renováveis, por meio das fontes solar fotovoltaicas, Eólica onshore (na terra) e offshore (no mar)", pontua.

Além disso, ressalta, muitas características cearenses evidenciam essa questão. "Isso é demonstrado em nosso Atlas Eólico e Solar do Estado do Ceará. Além destas fontes temos que discutir as oportunidade com outras fontes limpas, tais como: Hidrogênio, biomassa, mobilidade elétrica e armazenamento de energia (baterias), entre outras".

Ações

Exatamente por isso, comenta, tanto o Sindienergia-CE como a Fiec e a Câmara Setorial de Energias Renováveis, em conjunto com o Governo, já "têm desenvolvido várias ações no sentido de atrair investidores para o Estado", que devem ser acentuadas durante o evento.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados