Lucro líquido recorrente do BNB cresce 12,8% e vai a R$ 1,44 bilhão em 2020

Banco investiu R$ 8,39 bilhões em operações de crédito no Ceará no ano passado

Legenda: Os resultados, segundo o presidente da instituição Romildo Rolim, demonstram a importância do papel do Banco do Nordeste para a região
Foto: Kid Junior

Mesmo em um ano atípico de pandemia, o Banco do Nordeste registrou um lucro líquido recorrente de R$ 1,44 bilhão em 2020, um aumento de 12,8% em relação ao ano anterior. A instituição investiu R$ 40,07 bilhões por meio de 5 milhões de operações na região Nordeste e norte dos estados do Espírito Santo e Minas Gerais, dos quais R$ 8,39 bilhões foram aplicados no Ceará.

Os resultados, segundo o presidente da instituição Romildo Rolim, demonstram a importância do papel do Banco do Nordeste para a região, "na medida em que as políticas do Governo Federal sintetizam a preocupação com a manutenção dos empregos e com o bem-estar da população".

Aplicações no Ceará

No Estado os R$ 8,39 bilhões aplicados em 2020 distribuídos em 1,64 milhão de operações de crédito, um avanço de 1,9% do valor contratado em comparação ao ano anterior. Somente com recursos do FNE foram investidos no Estado R$ 4,10 bilhões, correspondentes a 103,47 mil operações, 37,9% a mais que em 2019.

O segmento de micro e pequenas empresas alcançou, em 2020, R$ 812,1 milhões de contratações no Estado, com crescimento de 20,8% em relação ao exercício anterior, enquanto o número de operações chegou a 8,4 mil, incremento de 5%, em comparação com 2019.

Já o Crediamigo contratou, no Estado, R$ 3,59 bilhões, para 1,52 milhão de operações. Em valores, o incremento foi de 3,6% frente a 2019. Já o Agroamigo somou R$ 353,2 milhões, 13,5% a mais que em 2019, para o montante de 69,95 mil operações, 12,3% superior ao desempenho do ano anterior.

Contratações do FNE

Do valor total aplicado pelo BNB, em 2020, foram contratados R$ 25,84 bilhões do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). O resultado é 25,7% superior ao do ano anterior e equivale a 711 mil operações. 

Apenas para os setores rural, industrial, agroindustrial, turismo, comércio e serviços foram destinados R$ 19,08 bilhões em financiamentos. Projetos de infraestrutura totalizaram R$ 6,63 bilhões.

O banco ainda registrou inversões no programa FNE Verde Pessoa Física, voltado para a microgeração de energia, de R$ 112,9 milhões. Já o Programa de Financiamento Estudantil (Fies), também com recursos do FNE, somou R$ 11,7 milhões.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios