Faturamento do varejo cearense cresce 17,5% durante Black Friday

O segmento de "vestuário e artigos esportivos" foi o que registrou o maior avanço no período

Legenda: No Estado, as lojas de shoppings apresentaram alta de 18,0%

As vendas do varejo cearense cresceram 17,5% durante a Black Friday deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo um levantamento feito pela Cielo, no acumulado de quinta a sábado, o segmento de "vestuário e artigos esportivos" foi o que registrou o maior avanço, com alta de 30,3% no faturamento.

Em seguida aparecem os segmentos de "drogarias e farmácias" (24,1%), "supermercados e hipermercados" (23,9%), "móveis, eletro e departamento" (19,7%), "materiais para construção" (15,1%) e "óticas e joalherias" (12,3%).

De acordo com o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), no Estado, as lojas de shoppings apresentaram alta de 18,0% no faturamento e as lojas de rua 17,3%.

Brasil
Na última sexta-feira (29), o Itaú Unibanco registrou mais de R$ 45 bilhões em transações de pagamentos e transferências eletrônicas, como TEDs e DOCs em todo o País, recorde em volume financeiro para um único dia por conta da Black Friday. Somente a Rede, braço de maquininhas do banco, registrou aumento de 25% no faturamento relativo a vendas feitas no varejo físico, na comparação com 2018.

Já no meio digital, a número dois do setor de adquirência teve um crescimento de 97%. O desempenho, segundo o banco, mostra que as empresas de e-commerce se tornaram as grandes impulsionadoras e carros-chefe das promoções na Black Friday.

O maior volume de transações, conforme a Rede, foi registrado entre 12 horas e 13 horas. Neste período, estima a empresa, cerca de 15 milhões de pessoas compraram algum produto no varejo usando meios eletrônicos de pagamento. Em relação ao pagamento das compras via boleto, o Itaú somou mais de 5,3 milhões de operações somente na última sexta-feira.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios