Especialistas dão dicas de como usar a primeira parcela do 13º salário que é paga no CE hoje (14)

Na crise, prioridade continua sendo pagamento de dívidas e formação de reservas

Legenda: A organização do orçamento é um dos principais tópicos da educação financeira
Foto: Waleska Santiago

A primeira parcela do 13º salário no Ceará será paga nesta nesta sexta-feira (14) para 158 mil servidores ativos e inativos, prometendo uma injeção de R$ 420 milhões na economia do Estado. Dinheiro bem-vindo para reanimar a economia local, quando muitas pessoas ficaram sem receber durante meses. Mas, quem recebe, vai gastar como? Economistas consultados pelo Diário do Nordeste apontam que a cautela é a palavra de ordem na hora de abrir a carteira.

A dica clássica do controle financeiro permanece: a quitação de dívidas e a formação de uma reserva financeira, se possível, devem ser as principais prioridades neste momento.

Para o economista Alex Araújo, nos últimos 6 anos, a população de Fortaleza tem investido os recursos do 13º salário de forma "positiva", destinando o dinheiro para reduzir o endividamento ou guardando na poupança. Ele ressalta que, neste momento, é importante realizar reservas para "eventos futuros".

Aprendizado

Quem seguiu essa regra antes de março deste ano, conseguiu passar com menos aperreio ao longo da crise deflagrada pelo novo coronavírus. Quem conseguir fazer agora pode amenizar o que ainda pode vir de ruim, se a economia não reagir.

"Esses recursos extraordinários que entram no caixa, como o antecipação do 13º salário,  são importantes para ajudar as famílias a fortalecer a educação financeira, preparando as famílias para eventos futuros. A pandemia mostrou que as pessoas precisam ter essa reserva financeira", ressalta.

O professor da Universidade Estadual do Ceará (UECE), Lauro Chaves, também pontua  que as pessoas devem ter um dinheiro em reserva  e ter "prudência" nos próximos meses, pois o cenário econômico ainda passa por grandes "incertezas" e a retomada da economia pode "levar mais tempo do que se espera".

Veja dicas de como utilizar o dinheiro:

Quitar dívidas

O professor da UECE, comenta que neste momento é importante que as famílias priorizem quitação das dívidas que gerem encargos financeiros, como cartão de crédito e cheque especial.

"A  prioridade de número das famílias deve ser quitar essas dívidas, pois elas tem um juros muito elevados. Ao excluir essas dívidas, as famílias acabam tendo uma economia enorme", relata.

Planejamento financeiro

Chaves ressalta que caso as famílias não tenha dívidas neste momento, é importante pensar em realizar um orçamento financeiro para os próximos meses, devido as incertezas econômicas.  O economista Alex Araújo, também analisa que é preciso organizar as finanças neste momento, analisando para onde cada recurso é destinado.

"É interessante a pessoa utilizar esse recurso para formar uma poupança com precaução para o futuro, seja para objetivos de aposentadoria, fazer cursos, viagens, ou a até mesmo como uma reserva estratégica para momentos de necessidade", pontua Araújo.

Gastos

Caso as famílias estejam com as dívidas pagas e com um orçamento equilibrado, Chaves pontua que o dinheiro pode ser gasto para fazer algo "em função da família", seja no consumo de bens duráveis, viagens, cursos ou treinamentos.

 
Você tem interesse em receber mais conteúdo de negócios?