Energia solar: os cuidados para escolher a empresa de instalação de placas fotovoltaicas

A contratação de uma empresa sem compromisso pode gerar muitos prejuízos e frustração

Instalação Painel Solar
Foto: Natinho Rodrigues

O tempo a mais em casa proporcionado pela necessidade do isolamento social durante a pandemia abriu os olhos das pessoas para alguns pontos que antes passavam despercebidos com o dia a dia. Uma delas foi o valor gasto com a conta de energia elétrica, em especial com o home office, fazendo com que o número de unidades que produzem a própria energia através de placas fotovoltaicas superasse a marca dos 10 mil no ano passado.

O número representa um crescimento de 142% em relação ao encerramento de 2019, segundo o Sindicato das Indústrias de Energia e de Serviços do Setor Elétrico do Estado do Ceará (Sindienergia-CE), acima das médias regional (125%) e nacional (100%).

Apesar dos inúmeros atrativos, incluindo o fato de a energia ser limpa e renovável, o baixo custo de manutenção, a vida útil das placas ser de 35 anos, e não haver custo adicional pelo uso da rede de transmissão, é necessário cuidado ao tomar a decisão de instalar o sistema e escolher a empresa para o serviço.

De acordo com o Sindienergia-CE, há cerca de 800 empresas atuando no setor de energia solar fotovoltaica no Ceará. No entanto, nem todas elas são à associadas instituição, o que pode acender um ponto de alerta. Por isso, é essencial verificar a procedência da empresa antes de contratá-la.

Dicas na hora de escolher a empresa

  1. Analisar o tempo de mercado da empresa
  2. Saber a quantidade de projetos instalados
  3. Pós-venda da prestadora de serviço
  4. Se possível, entre em contato com alguma pessoa que já tenha utilizado os serviços da empresa
  5. Estar associado a alguma instituição representativa do setor, como o próprio Sindienergia, a Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) ou a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) 

Possíveis prejuízos

O diretor técnico do sindicato, Daniel Queiroz, indica alguns dos problemas que já viu acontecer por falta de responsabilidade e compromisso das empresas contratadas.

“Já vi diversos casos em que a estrutura do empreendimento cedeu, por ter sido colocado da maneira errada ou por excesso de placas sobre a estrutura. A eficiência do sistema também pode ser prejudicada se não for instalado da maneira correta", detalha.

"O investimento em energia solar em ambientes corporativos ou residencial pode ser um excelente negócio e representar uma redução considerável de custos para as empresas e no orçamento domiciliar, mas precisa ser feito com segurança e com uma empresa de credibilidade no setor”, reforça Queiroz.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios