Dólar fecha em queda e abaixo de R$ 5, menor patamar desde junho de 2021

Desde junho de 2021, a cotação da moeda norte-americana não atingia esse patamar

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: Moeda norte-americana fecha em tendência de queda
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O dólar fechou abaixo de R$ 5 pela primeira vez nesta segunda-feira (21) desde junho de 2021 após alguns meses caindo. A cotação teve queda de 1,43%, chegando a R$ 4,94

Com o resultado, a moeda acumula queda de 4,12% no mês e de 11,32% no ano. 

Especialistas apontam que a alta da taxa básica de juros do Brasil (Selic) e a elevação do preços das commodities atraem investimentos externos, o que explicaria a queda. 

Além disso, a guerra entre entre a Rússia e a Ucrânia tem impactado a cotação da moeda. Em fevereiro deste ano, alguns consumidores relataram escassez do dólar comercial nas casas de câmbio de Fortaleza. 

Alta de juros 

Na semana passada, o Federal Reserve (Fed) decidiu por aplicar alta nos juros dos Estados Unidos. Essa é a primeira vez em três anos que as autoridades decidem pela subida. 

A decisão veio pela alta da inflação no país. "Há uma necessidade óbvia de agir rapidamente para retornar a postura da política monetária a um nível mais neutro e, em seguida, passar para níveis mais restritivos, se isso for necessário para restaurar a estabilidade de preços", explicou Jerome Powell, chair do Fed.

Seguindo a tendência americana, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central também atribuiu alta de um ponto percentual na Selic, chegando a 11,75% ao ano. 

Assuntos Relacionados