Duda Reis critica desde participação de Nego do Borel até condução da Record em suspeita de estupro

Nego do Borel foi expulso do programa "A Fazenda 13" por suspeita de estuprar modelo que estava alcoolizada. O funkeiro foi indiciado por violência doméstica contra a ex-noiva

Escrito por Redação,

Zoeira
Duda em selfie dentro de um carro
Legenda: Duda relata já ter sido vítima de agressões do ex-noivo
Foto: Reprodução / Instagram

A modelo Duda Reis, ex-noiva do Nego do Borel, repudiou a condução da TV Record diante da suspeita de estupro contra Dayane Mello, no reality show “A Fazenda 13”. O crime agora é investigado pela Polícia Civil de São Paulo. Neste sábado, o funkeiro foi expulso do programa.

Print da publicação de Duda
Foto: Reprodução / @@dudareisb01

Duda postou em suas redes sociais um desabafo que questiona a emissora da escolha do participante até à forma como Dayane foi interrogada sobre o fato. "Fizeram muitas piadas, me descrebibilizaram, riram da minha história, me questionaram e, para mim, o pior: colocaram um agresso com processos de 3 ex-namoradas diferentes sobre violência doméstica na televisão".

Dayane foi interrogada por um homem da produção sobre o que ocorreu no dia. Ela relatou, então, não lembrar de alguns fatos apontados por ele. Para Duda, que acusa o funkeiro de violência doméstica, a emissora não garantiu a dignidade da vítima. 

"Por que a produção colocou um homem para fazer as perguntas para uma mulher que estava vulnerável e não se lembrava do dia anterior e das tentativas de abuso sofridas? Só reforça o machismo, extremamente desconfortável e humilhante para a mulher", disse, nas redes sociais. 

Duda criticou, também, a demora da emissora para agir diante da suspeita do crime. 

Print de Duda
Foto: Reprodução / @dudareisb01

A ex-noiva de Nego do Borel também criticou a falta de apoio quando denunciou as agressões vividas quando vivia com o companheiro.

"Deixo aqui um questionamento importante: será que se nada disso tivesse sido gravado, vocês estariam acreditando em mim e em diversas vítimas como estão agora? Meu discursos seria válido? Essa semana, o Sr. Leno Maycon (Nego do Borel) foi indiciado por violência doméstica contra mim", relatou.

Decisão da emissora 

Durante a exibição do programa deste sábado, a apresentadora Adriane Galisteu enfatizou que a emissora investigou as acusações de estupro e decidiu pela expulsão do funkeiro. 

"Alguns fatos ocorridos, na madrugada, demandam esclarecimento. O primeiro deles é que o participante Nego do Borel está fora da Fazenda", anunciou.

“A produção do programa e a Record TV apuraram, desde muito cedo, com toda a cautela e cuidados necessários, os fatos envolvidos nesta questão”, completou.

A apresentadora explicou também que alguns pontos do depoimento de Dayane foram cruciais para que a decisão sobre a expulsão de Nego do Borel fosse tomada.  Em pelo menos dois momentos da conversa de Dayane com a produção do programa, após o episódio da madrugada, ficou claro que a peoa não se lembrava do que aconteceu. 

O primeiro momento foi quando os outros participantes pediram para que ela saísse da cama. Mileyde chegou a puxar Dayane pelas pernas e a colocou em outra cama. Em conversa com a produção d'A Fazenda, ela disse não se lembrar. O segundo foi quando ela disse para Nego do Borel parar. "Eu tenho uma filha", disse, em seguida. Dayane afirmou que não se lembrava.

"Existe uma regra do jogo que diz: 'Qualquer atitude que possa ameaçar ou colocar em riso a integridade física de um ou mais participantes pode levar à expulsão'. O entendimento da produção e da direção da Record foi que Nego violou essa regra agindo de uma maneira não condizente com o jogo que nós pretendemos e organizamos por aqui".
Adriane Galisteu
Apresnetadora

Galisteu encerrou o programa de sábado deixando um recado: "quero dizer para vocês que, depois de tudo o que aconteceu, depois de tudo isso, vale o recado. Quando uma mulher diz não, é não. Quando uma mulher diz sim, também é não".

Entenda o caso

Desde o início do sábado, o público denunciou que, durante a festa de sexta-feira (24), Nego do Borel aproveitou-se de Dayane Mello, que estava alcoolizada. A troca de carícias entre os dois embaixo do edredom gerou revolta nas redes sociais. 

Internautas apontaram que ela estava sob efeito de álcool. Mesmo assim, o cantor teria se aproveitado da situação. A equipe da modelo considerou o ato como "inaceitável". Em vídeos, é possível ouvir barulhos que seriam gemidos do cantor. Em outro, Dayane chega a pedir para ele parar. 

Pela legislação, quando a vítima não consegue oferecer resistência ao ato por qualquer motivo, configura-se estupro de vulnerável. Neste caso, o Código Penal prevê condenação de oito a 15 anos de prisão.

Duda relata traumas 

Logo após a repercussão da suspeita de estupro, Duda Reis publicou um desabafo no Instagram. A modelo relatou que teve alguns “gatilhos” e vai precisar se afastar das redes sociais.

"Pelo bem da minha saúde mental, hoje minha família e minha equipe me afastou das redes sociais. Costumo gravar vídeos falando, porém, ao ver a imagem do meu agressor forçando uma relação sexual com uma mulher 100% vulnerável, automaticamente tive gatilhos enormes e desenvolvi uma série de crises de pânico”, disse. 

Print do desbafo nas redes
Foto: Reprodução / Instagram @dudareisb

“Lembrei do que eu vivia e de como foi duro ter sido desacreditada por muitas pessoas por muito tempo, enquanto eu me esgoelava para tentar contar o que eu vivi e para ajudar mulheres a não sofrerem o mesmo com o mesmo homem”, acrescentou.

A modelo disse, ainda, ter tido “pesadelos e flashbacks de inúmeras situações de violência (física e sexual) quase toda semana”. 

“E tenho feito diversos tratamentos e sendo muito bem cuidada, porém, os abusadores deixam marcas na alma", escreveu.