Emergência do Gonzaguinha de Messejana fechará para obras neste sábado (2)

Pacientes assistidas no local serão transferidas para o Gonzaguinha do José Walter

Escrito por Luana Severo e Raísa Azevedo,

Ceará
Fachada do hospital Gonzaguinha da  Messejana
Legenda: Objetivo da prefeitura é concluir a transferência de pacientes neste fim de semana
Foto: José Leomar/SVM

A emergência do hospital Gonzaguinha de Messejana terá os atendimentos suspensos para a realização de obras a partir deste sábado (2), informou a secretária municipal da saúde, Ana Estela.

As pacientes assistidas no local serão transferidas para o Gonzaguinha do José Walter, inaugurado nesta sexta (1º). Ainda conforme a secretária, o objetivo é que a transferência se encerre no domingo (3). Há, atualmente, em torno de 50 mães internadas, além dos bebês.

Solicitação Cremec

A prefeitura recebeu uma notificação sobre a ação civil pública protocolada pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (Cremec) na Justiça Federal solicitando o não fechamento da unidade e a realização da obra por etapas.

Ana Estela alegou que não é possível executar o serviço dessa forma porque a estrutura está muito precária.

"A gente não conseguiria fazer de forma modular nesse hospital [Gonzaguinha], principalmente se a gente levar em consideração que os pacientes são mães e filhos. Imagine essa intervenção com mulheres em trabalhos de parto, tendo que interromper energia elétrica. Além da possibilidade de ser uma obra que perdurasse por muito tempo", defendeu.

A secretária ainda reforçou que, dos 10 leitos do hospital, só 4 estavam em funcionamento porque as paredes de algumas das salas estavam dando choque. "Há um mês transferimos a UTI Neo porque estava dando choque, a gente teve princípio de incêndio, teve corredores, blocos fora dos padrões de dimensões preconizadas", disse.

Transferência de pacientes

Sobre a transferência das pacientes, a titular da Secretaria da Saúde afirma que é analisada a classificação de risco.

"A gente começou a transferência no mês passado. Num tensionamento muito grande, a Maternidade Escola estava passando por uma sobrecarga, com muitos recém-nascidos internados, muito tensionada toda a rede municipal pelo MPCE, buscando solução. Nesse momento, nossa UTI do Gozaguinha de Messejana, que tem 10 leitos, só estava com 4 em funcionamento por causa de parede dando choque", reforça.

O objetivo da prefeitura é concluir as transferências neste fim de semana. "Pode ser que não seja possível, depende muito do estado que está a paciente, da condição clínica. Nos programamos pra fazer nesse fim de semana", finalizou.

As gestantes que são acompanhadas pela rede municipal serão informadas, no pré-natal, sobre os locais onde irão dar à luz, possivelmente no Hospital da Mulher ou Gonzaguinha do José Walter.