Vinho, café e livros: clubes de assinatura valem a pena?

Modelo de negócio é focado em consumidores fieis de determinados produtos

Escrito por Mariana Lemos , mariana.lemos@svm.com.br
foto de garrafas de vinho
Legenda: Clubes de assinatura de vinhos investem em exclusividade para atrair clientes
Foto: Shutterstock

Consumidores assíduos de vinhos, livros e cafés podem optar por receber diferentes exemplares dos produtos mensalmente em casa, aumentando assim sua gama de conhecimento. Esse é o serviço oferecido por clubes de assinatura, que oferecem pacotes mensais e anuais. 

A comunicadora Vitória Santos, que já foi assinante de um clube de livros, aderiu a um serviço desse tipo em uma promoção da 'Black Friday' de 2023. Por R$ 42 mensais no pacote semestral, ela recebe duas garrafas de vinho e uma revista do assunto por mês.

Veja também

“Como já gastei mais de 42 reais com apenas um vinho, achei a assinatura interessante para, além de receber vinhos diferentes e rótulos diversos, mergulhar nessa área”, aponta a comunicadora. 

O professor do Departamento de Administração da Universidade Federal do Ceará (UFC) Aurio Leocadio, doutor em marketing pela Universidade de São Paulo, explica que o meio digital facilitou a propagação desse tipo de negócio, mas que a modalidade já existe há décadas. 

Pessoas que viveram nos anos 70 lembrarão do Círculo do Livro, que fez grande sucesso na época. Agora, as mídias digitais ajudaram a localizar e conquistar mais assinantes, devido aos algoritmos utilizados"
Aurio Leocadio
Professor do Departamento de Administração da UFC

O professor aponta que as assinaturas podem ser vantajosas por dois motivos: acesso a produtos específicos, que seriam mais difíceis de serem obtidos, e conhecimento que se adquire em relação a esses produtos (origem, qualidade, especifidades e características especiais). 

Segundo uma pesquisa realizada pela PagBrasil, que mapeou o perfil dos consumidores de clubes de assinatura, a exclusividade é o principal fator para a permanência dos clientes. A comodidade é apontada como o segundo motivo.

O gasto médio mensal em assinaturas é de cerca de R$ 225. A pesquisa também apontou que 88% dos entrevistados pretendiam aderir a uma nova assinatura em um período de seis meses. 

Veroo
Legenda: O clube Veroo, assim como o Moka Clube e Unique Cafés, por exemplo, oferece cafés de pequenos produtores do interior do País
Foto: Reprodução

Clubes de assinatura valem realmente a pena?

No caso da assinatura de café, é comum que os produtos sejam completamente exclusivos. Os clubes Veroo, Moka Clube e Unique Cafés, por exemplo, oferecem cafés de pequenos produtores do interior do País, que não podem ser encontrados pelos consumidores comuns no varejo. 

A assinatura mais barata do clube Veroo custa R$ 44,95 no plano anual, com direito a um pacote com 250g. Já o Mooka Clube oferece planos a partir de R$ 88, por 500g do grão, mas com frete gratuito apenas para sul e sudeste. No caso do Unique Cafés, o plano mais acessível dá direito a um pacote de 340g por mês, mediante pagamento mensal de R$ 47, além de frete.

O clube de livros TAG Livros também investe na oferta de itens exclusivos. A empresa oferta um plano mensal por R$ 61,90, além de taxa de entrega, com livros lançados de forma inédita no Brasil para os associados. Também há um plano de curadoria com livros em edição exclusiva, em capa dura, por R$ 69,90 mensais. 

TAG Livros
Legenda: O clube de livros TAG Livros também investe na oferta de itens exclusivos
Foto: Reprodução

Para outros tipos de clubes, mesmo que não tenham exclusividade, é possível adquirir produtos com descontos. Os assinantes do clube de vinhos Wine, por exemplo, receberam no mês de novembro do ano passado dois vinhos da Ribera Del Guadiana - Aleia Lar de Oro Reserva D.O e Aleia Lar de Oro Crianza D.O. Na internet, os dois rótulos podem ser adquiridos por R$ 179,80.

A assinatura do WineBox Essenciais, por outro lado, é de R$ 112,50 por mês no plano anual, mas estava recentemente com preço promocional de R$ 69,75. O plano mensal é de R$ 112,50, com valor promocional de R$ 84,38. 

No clube Evino, o plano anual mais acessível da empresa tem valor promocional de R$ 86,53. Já o mensal, é de R$ 129,80. 

Além do preço dos produtos separadamente, a análise do custo-benefício também deve considerar a curadoria e a logística de compra. Aurio Leocadio aponta que o valor da assinatura pode ser considerado alto para consumidores comuns, mas que é compreendido pelos interessados em se especializar em determinado tipo de produto.

“É importante ressaltar que o maior apelo para participar desses clubes é poder fazer parte de um grupo 'seleto'. Assim, tentativas mais populares terão que se esforçar muito mais para oferecer vantagens de preço, em detrimento da qualidade e especialidade do produto, o que acaba descaracterizando o conceito de clube de assinatura”, comenta o especialista.

Confraria Corisco
Legenda: A Confraria Corisco oferece clubes de assinatura com vinhos, chocolates e outros acompanhamentos produzidos no Nordeste
Foto: Reprodução/Instagram

Produtos 'premium'

Uma das empresas focadas em produtos exclusivos é a Confraria Corisco, que oferece clubes de assinatura com vinhos, chocolates e outros acompanhamentos produzidos no Nordeste. 

A Confraria tem três tipos de plano, com mensalidades variando de R$ 142,51 a R$ 211,54, no pacote trimestral. Os dois planos mais sofisticados também incluem uma peça de artesanato, como rendas, trabalhos em argila ou estatuetas. 

Rafael Maia, CEO da empresa, explica que o objetivo do negócio é valorizar as produções regionais e colocá-las em um patamar de luxo. “Boa parte das pessoas não tem noção de que existem esses vinhos finos produzidos aqui. Tem chocolates multipremiados internacionalmente produzidos aqui no Ceará. A ideia nasceu no sentido de desbravar, mostrar que a gente tem muita coisa boa”, aponta. 

A empresa espera obter 200 assinantes até agosto de 2024, quando completa um ano. Segundo Rafael, a empresa conta com a internet e com redes de artesãos para aumentar número de produtores. “Não somente levamos coisas boas, como damos um senso de pertencimento. O consumidor não quer apenas produto premium, quer uma história por trás de cada chocolate, geleia e vinho. Cada um tem uma história por trás”, aponta. 

 

 

Os destaques das últimas 24h resumidos em até 8 minutos de leitura.
Assuntos Relacionados