Saiba em quais bairros de Fortaleza as compras de supermercado são mais caras

Pesquisa realizada pelo Procon faz consulta de preços de 61 itens variados em supermercados da Capital

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: Pesquisa de preços é essencial para economizar nas compras
Foto: Shutterstock

A nova pesquisa de preços dos supermercados de Fortaleza, realizada pelo Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza), apontou que a diferença entre estabelecimentos de diferentes regionais chega a R$ 124

A pesquisa mostra que na Regional 2, que compreende bairros como Aldeota, Meireles e Dionísio Torres, a soma dos itens fica em R$ 774, os valores mais caros consultados pelo Procon. 

Já na Regional 9, onde ficam bairros como Conjunto Palmeiras, Jangurussu e Parque Santa Maria, as compras são mais baratas e os mesmos itens somam R$ 649,95.

Realizado entre os dias 20 e 22 de setembro, o levamento foi divulgado nesta quarta-feira (29) e leva em consideração o preço de 61 itens de alimentação, higiene pessoal, limpeza doméstica e cuidados e limpeza infantil. 

Veja os preços médios por regionais 

  • Regional 2: R$ 774,00
  • Regional 4: R$ 745,72
  • Regional 3: 738,71
  • Regional 1:  R$ 731,92
  • Regional 6: R$ 697,06
  • Regional 5: R$ 668,59
  • Regional 8: R$ 687,56
  • Regional 7: R$ 663,39
  • Regional 11: R$ 659,21
  • Regional 12: R$ 657,55
  • Regional 10: R$ 653,12
  • Regional 9: R$ 649,95

Cenoura varia 180%

Além disso, a pesquisa também constatou os 10 produtos que apresentam maiores variações. A cenoura lidera a lista, com diferença de 181,85% no valor do quilo, de R$ 2,48 a R$ 6,99. 

Outro item que se destaca é o pimentão, que é encontrado por R$ 2,79 o quilo a R$ 6,99, variando 150,53% em diferentes supermercados. 

Produto Menor preço Maior preço Variação
Cenoura (kg) R$ 2,48 R$ 6,99 181,85%
Pimentão (kg) R$ 2,79 R$ 6,99 150,53%
Cebola (kg)  R$ 1,49 R$ 3,49 134,22%
Farinha de milho (500g) R$ 1,79 R$ 3,99 122,90%
Batata (kg) R$ 2,79 R$5,99 114,69%

*Fonte: Procon Fortaleza

A diretora do Procon Fortaleza, Eneylândia Rabelo, pontua que, com o cenário de alta da inflação e da perspectiva de aumento de preços, o consumidor precisa ficar atento às compras e se ater ao necessário. 

"Uma boa dica é sair de casa com tudo anotado para compra e não cair nas promoções ou ofertas, que podem estar mascaradas de preços que de fato não estão mais baratos. Ou seja, pesquisar ainda é a melhor forma de economizar", orienta.

Para isso, o consumidor pode contar com o aplicativo Proconomizar, disponível para Android e iOS, em que encontra os locais com os itens mais baratos.