Pessoas dormem em filas para garantir atendimento na Caixa após liberação do auxílio emergencial

Alguns indivíduos foram flagrados aguardando nos locais com o intuito de comercializar o lugar na fila

Pessoas dormindo na calçada de agência da caixa em Fortaleza
Legenda: Deitados no chão e descobertos, beneficiários fazem fila do lado de fora da unidade localizada na avenida Mister Hull
Foto: Halisson Ferreira

O cenário com filas do lado de fora das agências da Caixa Econômica Federal voltou a se repetir em Fortaleza nesta quarta-feira (7). Diversas pessoas aguardavam atendimento desde a noite de terça-feira (6) e chegaram a dormir nas calçadas das unidades. As aglomerações são registradas nos locais após o retorno do pagamento do auxílio emergencial.  

O benefício voltou a ser pago na terça-feira para quem nasceu em janeiro, mas é realizado apenas através das contas digitais. O valor só poderá ser sacado nas agências a partir de maio. 

Dificuldade em se cadastrar e acessar o aplicativo em que é feito a distribuição do benefício social, o Caixa Tem, foram alguns dos motivos relatados pelos presentes.  

"Cheguei hoje [quarta-feira] às 3h30 da manhã. Arriscando minha vida para poder receber esse dinheiro. Quando cheguei já tinha esse pessoal 'tudinho' na fila", disse a costureira Vilani Rodrigues Teixeira, que aguardava na unidade da avenida Mister Hull. 

Ela ainda contou que já havia ido a uma agência na terça para resolver problemas relacionados ao aplicativo, mas estava de volta nesta quarta-feira (7) devido a um erro nas informações pessoais cadastradas cometido pela funcionária que a atendeu no dia anterior.  

Venda de locais 

Algumas pessoas foram flagradas aguardando nos locais com o intuito de ganhar um dinheiro extra com a comercialização do lugar na fila.  

“Cheguei 20h [desta terça]. Vim para guardar o local para uma pessoa que vem só mais tarde. Vou vender o local para ela, porque vou passar a noite 'todinha' aqui, arriscando minha vida, e ela está lá na casa dela”, explicou o ambulante Carlos Correia dos Santos.  

Pessoa em situação de rua, Carlos Correia afirmou que vende o local na fila pelo valor de R$ 20 e já pratica a comercialização há cinco anos. “Eu vendo água e uso esse dinheiro para comprar meu material de trabalho”, justificou à reportagem do Sistema Verdes Mares.  

Caixa reforça canais para atendimento

Em nota, a Caixa Econômica Federal afirmou que os beneficiários do auxílio emergencial não precisam ir até as agências do banco para tirar dúvidas. Conforme a instituição, é possível esclarecer dúvidas sobre o benefício através do site do programa social, além da central telefônica 111

A instituição ainda afirmou que as filas nas agências são "pontuais" e que o banco segue na linha de frente atendendo a população que mais precisa. A Caixa ainda explicou que utiliza ações sistêmicas para dar celeridade ao atendimento, como, por exemplo, triagem das filas antes mesmo da abertura da unidade e a recepção qualificada dos clientes durante todo o horário de funcionamento, entre outras. 

O banco informou que, atualmente, está priorizando o atendimento presencial dos seguintes serviços essenciais:

  • Saque sem cartão do INSS,
  • Prova de vida do INSS;
  • Seguro-Desemprego;
  • Bolsa Família;
  • Abono Salarial;
  • FGTS;
  • Solicitação do DPVAT;
  • Pagamento de Loteria;
  • Pagamento de Precatórios e Alvarás Judiciais;
  • Abertura de contas;
  • Exclusão de CCF;
  • Desbloqueio de cartão

"O cidadão pode verificar se tem direito ao Auxílio Emergencial 2021 através do site auxilio.cidadania.gov.br. Para esclarecimento de dúvidas, o banco disponibiliza a página auxilio.caixa.gov.br e a central telefônica 111. Para outros serviços, fale com a CAIXA pelo SAC – número 0800.726.0101 ou pelo Whatsapp - número 0800.104.0104", diz a nota.

O banco afirma que o Caixa Tem opera normalmente e "oferece diversos benefícios, dentre eles a possibilidade de compras em supermercados e outros estabelecimentos com o cartão de débito virtual. Também é possível pagar contas pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas pela opção “Pagar na Lotérica”.

O Caica explica que a "segurança do próprio usuário, que o aplicativo CAIXA Tem aceita apenas o cadastro de uma conta por número de celular (chip) e até duas por dispositivo. Caso a conta do beneficiário seja bloqueada pelo não cumprimento destas orientações, a recomendação é entrar em contato com a central telefônica 111 para que sejam seguidos os procedimentos necessários".

Auxílio Emergencial

Os beneficiários que recebem o auxílio emergencial nesta quarta-feira são os nascidos em janeiro. Esta primeira etapa de pagamento é destinada a quem faz parte do Cadastro Único, os trabalhadores informais e os microempreendedores individuais (MEIs) inscritos por meio do site e do aplicativo Caixa Tem. É possível verificar se tem direito ao benefício através do site do programa.

O programa social segue a mesma regra do ano passado: primeiro o dinheiro estará disponível apenas para movimentação digital e, posteriormente, será liberado o saque. 

O governo considera a composição familiar na hora de conceder o novo auxílio emergencial. Veja abaixo as novas faixas de pagamento:  

  • Auxílio emergencial de R$ 375: valor pago às mulheres chefes de família.   
  • Auxílio emergencial de R$ 250: esse é o valor médio e será destinado às famílias com duas ou mais pessoas, exceto daquelas com mães chefes de família.  
  • Auxílio emergencial de R$ 175: destinado às famílias compostas por apenas uma pessoa.  

Confira calendário de pagamentos do auxílio

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios