Pandemia estimula fortalecimento do elo social com a comunidade

Empresas locais elaboraram campanhas e ações para arrecadar recursos e itens básicos de alimentação e de limpeza para entidades sociais e pessoas com necessidades durante período de isolamento no Estado

Legenda: Grupo Super Lagoa arrecadou recursos para doação de itens básicos a entidades sociais
Foto: Divulgação

A crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, que desestabilizou milhões de famílias, também motivou empresas cearenses a pôr em prática o seu lado social e fortalecer o elo com as comunidades em que estão inseridas. Diante da visível dificuldade de parcela da população para adquirir itens básicos de alimentação e de higiene pessoal, negócios como o Grupo Super Lagoa e a Pardal ampliaram as doações desses produtos ao longo do ano de 2020.

No aniversário do Super Lagoa, as premiações deram lugar à solidariedade. O supermercado trabalhou o selo "Produto Solidário" em uma série de itens à venda nos estabelecimentos da rede. Parte dos recursos apurados nas vendas desses produtos foi revertida em doações para a Central Única das Favelas (Cufa) e para o projeto Shalom Amigo dos Pobres, de acordo com a diretora de Marketing e Cultura Corporativa do Grupo Lagoa, Fabiana Moura.

"Conseguimos levantar R$ 50 mil em alimentos e produtos de limpeza para a Cufa e para o projeto Shalom Amigo dos Pobres através de uma parceria com o nosso fornecedor e com o nosso cliente. Foi muito legal perceber o engajamento do consumidor com a campanha, nós percebemos que realmente o produto solidário vendeu mais", explica a diretora.

Fabiana explica que, diante do sucesso da campanha, a ação foi retomada neste Natal. "Estamos novamente fazendo esse movimento. Os produtos estão disponíveis em nossas lojas com o selo amarelo 'Produto Solidário', e parte dos recursos será direcionada para o Natal Sem Fome", detalha.

"Já fazem parte da nossa praxe ações de solidariedade, mas nesse modelo e com esse volume, envolvendo todas as pontas, e com essa capilaridade, com o Shalom, por exemplo, levando todos os dias marmitas para quem vive em situação de rua, é a primeira vez", pontua a diretora de Marketing. Além disso, Fabiana lembra que outra iniciativa realizada pelo grupo durante o período de isolamento social foi a utilização das redes sociais para divulgar os pequenos comerciantes que sofreram com o fechamento das atividades. "Nós temos mais de 160 mil seguidores no Instagram do Super Lagoa, então a nossa primeira ação foi divulgar esse pessoal para ajudá-los a vender", explica ela.

Também faz parte da cultura da Pardal o elo social com a comunidade, mas o diretor de Marketing da empresa, Erikson Nascimento, destaca que o contexto de pandemia motivou um olhar mais delicado para a situação da comunidade diante dos impactos econômicos das medidas de isolamento. Por isso, foram distribuídas duas toneladas em alimentos e material de limpeza no Eusébio, município em que se localiza a fábrica da Pardal Sorvetes.

"Nós já fazíamos isso, mas de uma forma mais tímida, normalmente quando havia festa na paróquia aqui próxima. Essa mobilização maior foi motivada pelo contexto de pandemia. Fizemos a doação em dois dias", explica Erikson Nascimento.

Clima

Além da doação de alimentos e material de limpeza, ao longo dos meses mais severos de propagação do vírus em Fortaleza, a empresa fez ação de distribuição de picolés para profissionais da saúde em hospitais de Fortaleza e no Lar Torres de Melo. "Foram cerca de mil picolés distribuídos. Nós vínhamos percebendo esse clima bem pesado nos hospitais, sabíamos que todos estavam trabalhando diante de uma pressão muito grande. Conversamos com os hospitais e a distribuição foi feita. Foi uma forma do próprio hospital ter um momento de agradecer aos profissionais envolvidos", explica.

"Nós também estivemos com a distribuição de picolés no Lar Torres de Melo no Dia do Idoso, data na qual eles normalmente recebem visita dos familiares e, como não ia poder ter familiar, nós mandamos esses carrinhos para o lar", detalha ainda Erikson Nascimento.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios