Pagamento do Abono Salarial Pis/Pasep é adiado para 2022

Medida visa liberar mais recursos para renovar programas econômicos emergenciais na pandemia

Agência da Caixa
Legenda: O novo calendário ainda será divulgado
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Governo Federal adiou o calendário de pagamento do abono salarial para 2022, conforme consta no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (24). A decisão foi tomada para possibilitar a renovação da redução de salários e jornadas.

Quem receberia o benefício no segundo semestre de 2021 terá de aguardar até o início de 2022. Pagamentos geralmente são feitos entre julho e junho do ano seguinte. O novo calendário ainda será divulgado.

A deliberação foi anunciada em reunião, nesta terça-feira, pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat).

Inclusive, a rapidez com a qual a reunião foi marcada deve-se ao veto do presidente Jair Bolsonaro quanto aos planos da equipe econômica de alterar regras do seguro-desemprego para abrir espaço para a reedição da medida emergencial.

Adiamento libera R$ 7,6 bilhões ao governo 

O orçamento de gastos do governo para 2021, que ainda será votado, prevê R$ 18,1 bilhões para o abono. No entanto, R$ 10,5 bilhões já foram gastos para pagar o restante do calendário anterior. Com isso, a medida de adiamento do abono para 2022 libera R$ 7,6 bilhões.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados