Limpeza da areia, orientação de clientes e ambulantes: barracas de praia se preparam para a retomada

Volta ao trabalho do setor está previsto para a terceira fase fase plano de retomada da economia em Fortaleza

Esta é uma imagem do processo de sanitização das Barracas da Praia do Futuro
Legenda: Barracas da Praia do Futuro recebem processo de sanitização e controle de pragas da primeira fase de preparação para retomada das atividades em julho
Foto: Divulgação

As Barracas da Praia do Futuro concluíram a primeira etapa de preparação para retomada das atividades na terceira fase do plano de retomada da economia em Fortaleza, previsto para julho. A ação faz parte do projeto “Praia do Futuro: Presente Saudável”, que promove limpeza profunda da areia da praia, orientação aos clientes e ambulantes, além do cumprimento dos protocolos estabelecidos pelo Governo do Estado.

Ao todo, 34 restaurantes da orla marítima da Praia do Futuro passaram por um processo sanitização e controle de pragas durante a primeira fase do projeto “Praia do Futuro: Presente Saudável”, realizada  na última segunda (8) e terça-feira (9). Já a segunda etapa do processo de preparação será direcionada para a limpeza profunda da areia em toda a extensão da praia e para a educação ambiental e sanitária de ambulantes, proprietários e funcionários dos restaurantes.

Os gestores e funcionários das Barracas de Praia também devem participar de um treinamento virtual com palestras e minicursos, de acordo com a Presidente da Associação das Barracas da Praia do Futuro, Fátima Queiroz. Durante esse processo de capacitação, os gestores serão orientados acerca do distanciamento que deve ser adotado entre as mesas, disponibilização de álcool em gel para clientes e profissionais do estabelecimento, além da implementação de lavatórios. 

“A gente vai estar colocando álcool em gel a disposição dos clientes e dos funcionários, como também lavatórios mais próximos dos frequentadores das barracas, de modo que nós tenhamos pontos externos de fácil acesso tanto para os nossos profissionais, como para os nossos clientes e também para os passantes. Então todas essas pessoas que vão estar circulando ali vão ter acesso a esses materiais de higiene e às pias para fazer a higienização pessoal”, explica Fátima.

As Barracas da Praia do Futuro apresentarão capacidade reduzida de atendimento durante o processo de retomada progressiva das atividades, em torno de 50% da total. “Nós vamos reduzir metade da nossa capacidade de atendimento porque as mesas vão estar distanciadas imensamente uma das outras, além da redução da quantidade de assentos”, afirma Flávia. 

Os gestores das Barracas da Praia do Futuro também devem ser orientados a contratar supervisores de atendimento para realizar a orientação diária aos clientes e aos funcionários quanto a questão de medidas de prevenção contra o novo coronavírus, segundo Fátima. “A gente está preparando uma pessoa em casa empresa, uma espécie de personal, que vai estar recebendo os clientes e os orientando para que exerçam o distanciamento, evitem aglomeração e mantenham o cuidado de higienização das mãos ao entrar e sair da barraca”, conta. 

Máscaras coloridas

O projeto “Praia do Futuro: Presente Saudável” também pretende padronizar as cores das máscaras de todos os profissionais das Barracas da Praia do Futuro, segundo Flávio Monte, um dos idealizadores do projeto. A iniciativa, de acordo com Flávio, busca facilitar a identificação do uso correto dos equipamentos de proteção individual durante o atendimento aos clientes. 

“A pessoa tem que trocar de máscara a cada duas horas. A ideia é que a gente trabalhe com um protocolo para estabelecer que os funcionários trabalhem com máscaras coloridas. No primeiro horário da manhã é uma máscara branca, aí depois de duas horas trocamos para uma máscara azul, por exemplo. De forma que as barracas consigam identificar de forma muito clara (a troca desses equipamentos)”, explica Flávio. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios