Governo se planeja para estender auxílio emergencial até 2022, diz colunista

De acordo com Lauro Jardim, do O Globo, a ala política pretende manter os valores atuais até dezembro e depois reduzir o auxílio gradativamente

cédulas de real e celular no aplicativo do auxílio emergencial
Legenda: A intenção é aprovar até outubro a extensão do benefício
Foto: Agência Brasil

Já tendo sido prorrogado diversas vezes desde a primeira versão em abril do ano passado, o auxílio emergencial deve ser estendido até 2022, segundo planos do governo. 

De acordo com informações da coluna do jornalista Lauro Jardim, do O Globo, a ala política do governo trabalha "discreta mas intensamente" para manter o benefício com o mesmo valor - hoje de R$ 150 a R$ 375 - até dezembro e depois reduzir o auxílio gradativamente.

A explicação do esforço é devido à dificuldade de cortar abruptamente o programa, que hoje beneficia mais de 45,6 milhões de brasileiros.

O governo deve diminuir o valor das parcelas mês a mês durante 2022. Em tese, essa redução seria recompensada pela recuperação da economia num período já praticamente de pós-pandemia.

Trabalho em duas frentes

O trabalho para a extensão do benefício ocorre em duas frentes: uma no Congresso e outra desenvolvendo estudos de viabilidade e simulações de valores, custos e tempo de duração. 

Segundo o colunista, o Ministério da Cidadania, comandado por João Roma, tem se reunido com Ciro Nogueira, Flávia Arruda e Paulo Guedes, a equipe econômica, Roberto Campos Neto e lideranças do Congresso. A intenção é aprovar até o fim de outubro a extensão do auxílio.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados