Governo do Ceará vai assinar contrato com a Amazon para Data Center

A expectativa é que o contrato seja assinado tão logo sejam permitidas as viagens para os EUA

Após encerrar as negociações para atração de um Data Center da Amazon para o Ceará, o governador Camilo Santana deverá assinar o contrato com a companhia americana tão logo sejam autorizadas as viagens de brasileiros aos Estados Unidos.

Segundo Maia Júnior, titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), o lançamento do projeto será feito em Seattle, cidade sede da Amazon, no estado de Washington.

"Quanto às negociações não temos mais o que tratar, então falta apenas assinar o contrato mas, por conta da pandemia, não é possível entrar nos Estados Unidos. Então estamos aguardando", disse o secretário. Mais detalhes sobre o empreendimento, como o valor do investimento, serão divulgados no dia da assinatura.

> Acordo entre Governo do Ceará e Amazon cria 1º Centro de Transformação Digital do País

> Ceará pode ter data center da Amazon Web Services no 2º semestre

Empresa

O empreendimento será operado pela Amazon Web Services (AWS), que irá trazer para o Ceará o primeiro Centro de Competências para Transformação Digital do País. O centro deverá oferecer capacitação para jovens nas áreas de educação, pesquisa, desenvolvimento e inovação.

A Amazon Web Services é uma plataforma de serviços de computação em nuvem, oferecida pela empresa Amazon, empresa multinacional de tecnologia norte-americana. A criação do Centro também se alinha aos planos do Governo de digitalizar os serviços públicos estaduais até 2022.

“Queremos transformar o Ceará, até o final de 2022, num governo digital. Que os serviços da população sejam todos digitais, que o estado possa acelerar os seus processos de conectividade, de tecnologia, simplificando e melhorando a qualidade dos serviços”, disse o governador, em novembro, quando foram concluídas as negociações.

Posicionamento da Amazon

Em nota, a empresa informa que possui 77 zonas de disponibilidade (AZ) em 24 regiões geográficas em todo o mundo, com planos para mais 15 zonas do tipo e mais cinco novas Regiões AWS na Índia, Indonésia, Japão, Espanha e Suíça. "Mas estamos em uma fração das geografias em que estaremos. Estamos sempre reavaliando e priorizando essa lista. Com o passar do tempo, você pode esperar regiões da AWS em vários países importantes, locais dos EUA e em todo o mundo".

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios


Egídio Serpa 22 de Janeiro de 2021