Fim de uma era: não há mais Troller 0 km à venda em Fortaleza

Fábrica da marca que pertence à Ford, localizada em Horizonte, encerra neste ano as operações

Escrito por Lívia Carvalho, livia.carvalho@svm.com.br

Negócios
Legenda: Fábrica encerra operações até o final deste ano
Foto: Thiago Gadelha

Com atividades encerradas nas fábricas Troller, o estoque das unidades zero quilômetro se esgotou em Fortaleza na única revendedora dos veículos na cidade. As últimas unidades novas tiveram suas vendas finalizadas ainda em outubro. A informação foi repassada à reportagem pelo gerente geral da loja, Emerson Fabiano. 

O gerente explica que o perfil dos compradores varia, desde a clientes amantes da marca a colecionadores. “Tenho um cliente que comprou duas unidades, um para uso próprio e outro para deixar guardado. Não tem carro similar na categoria”, conta. 

Concessionária fecha em dezembro 

A concessionária vai fechar as portas no mês de dezembro e, até lá, segue com pós-vendas e comercialização das últimas unidades. Segundo Fabiano, após o encerramento, a Ford dará sequência ao atendimento dos carros que ainda estão na garantia, de três anos.  

"Nossa perspectiva é ir até o dia 31 de dezembro. Gostaríamos de encerrar o estoque com o encerramento das operações. Mas não descartamos que a loja vire uma revendedora de seminovos. O grupo é grande, temos consolidação no mercado”. 
Emerson Fabiano
gerente geral de revendedora Troller

Já com relação à fábrica da Troller em Horizonte, a produção de peças terá continuidade até o final do mês de novembro, com o objetivo de garantir a disponibilidade de peças, conforme foi divulgado em agosto pela direção da Ford no Brasil. 

Venda travada 

A expectativa era de que a Ford vendesse a Troller para algum investidor ainda em junho, porém a negociação não aconteceu até o momento e, segundo noticiado pelo colunista Samuel Quintela, as demissões dos mais de 400 funcionários começou ainda em outubro.  

"A partir de outubro devem começar a fazer a homologação e desligamento do pessoal, setor por setor até dezembro. Até sair o último funcionário. Eles têm de entregar os carros que já foram pedidos, só, mas estão conscientes da situação e que a Ford vai fechar a fábrica", afirmou à época o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Maracanaú, Nilton Pereira.  

A venda travada teve como um dos motivos a exigência da cúpula da empresa de que o comprador da fábrica de Horizonte não poderia usar a marca Troller nem o design dos jipes produzidos por ela. A informação foi divulgada pelo colunista Egídio Serpa em agosto.  

Encerramento das operações 

Em janeiro deste ano, a Ford anunciou o encerramento das operações das unidades fabris dos complexos em Camaçari, na Bahia, e Taubaté, no interior paulista, bem como a fábrica da Troller.  

Em comunicado divulgado à época, a empresa afirmou que "atenderá a região com seu portfólio global de produtos, incluindo alguns dos veículos mais conhecidos da marca como a nova picape Ranger produzida na Argentina, a nova Transit, o Bronco, o Mustang Mach 1, e planeja acelerar o lançamento de diversos novos modelos conectados e eletrificados."  

Além das fábricas alocadas no Brasil, a Ford tem produção na Argentina e no Uruguai, que serão mantidas. Essas serão responsáveis por reabastecimentos do mercado nacional, assim como as unidades do México, dos Estados Unidos. 

 

 

Assuntos Relacionados