Consórcio Águas de Fortaleza avança em concessão da usina de dessalinização

O consórcio tem participação da empresa cearense Marquise; recursos são julgados improcedentes

fotografia
Legenda: Os documentos de habilitação do consórcio agora serão analisados pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e pela própria Cagece.
Foto: Helene Santos

O Consórcio Águas de Fortaleza, formado pelas empresas Marquise S/A,  PB Construções LTDA e Abegoa Água S/A, ficou em primeiro lugar na fase de proposta comercial do processo de concessão dos serviços de construção e operação da Planta de Dessalinização de Água Marinha na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Segundo a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), no entanto, isso ainda não significa que o consórcio ganhou a seleção.

Os documentos de habilitação do consórcio agora serão analisados pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e pela própria Cagece. "Somente após todas essas etapas, a empresa selecionada por meio da Concorrência Pública Internacional será conhecida", informou a Cagece por meio de nota.

Hoje (04), a Comissão Central de Concorrência da PGE julgou improcedentes cinco recursos recebidos acerca da etapa comercial, em que o consórcio ficou em primeiro lugar.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios