Como dólar e euro vão se comportar com a guerra entre Rússia e Ucrânia? Especialistas explicam

Tudo depende da magnitude que o conflito irá tomar e de como demais forças globais irão agir

Escrito por Heloisa Vasconcelos, heloisa.vasconcelos@svm.com.br

Negócios
cédulas de dólar aparecendo em foco e gráfico ao fundo
Legenda: O dólar seguia tendência de queda perante o real desde o início do ano
Foto: Shutterstock

O dólar chegou na última quarta-feira (23) ao menor patamar desde junho de 2021, fechando o dia em R$ 5. Mas, a invasão da Rússia à Ucrânia na madrugada desta quinta-feira (24) inverteu a tendência de queda que seguia desde o início do ano. 

Na quinta-feira, a moeda norte-americana encerrou o dia em R$ 5,10, uma alta de 2,02%. O euro teve alta em menor patamar, de 0,94%, chegando a R$ 5,71. 

Leia mais

Ele analisa que é difícil traçar uma tendência do câmbio devido ao pouco tempo desde a invasão russa. A chegada do Carnaval aumenta a incerteza, já que a bolsa brasileira estará fechada enquanto o restante do mercado estará operando. 

Henrique Marinho acrescenta que, caso não haja um agravamento do conflito, o dólar deve voltar a cair perante o real, devido aos altos juros na economia brasileira. Um posicionamento do Brasil a favor da Rússia, contudo, pode afastar investidores internacionais do país, na análise do especialista. 

A situação pode se agravar a patamares difíceis de se prever caso grandes potências atuem no conflito de forma militar. 

Se a ação europeia da Otan for militar, que possa estender essa guerra, os mercados globais vão ter fechamento. O preço do petróleo vai subir ninguém sabe até quando. É inimaginável ter um cenário de uma terceira guerra mundial em um momento como esse, não há como prever, mas com toda certeza as restrições das economias em todo o globo vão ser muito severas. Vai ter que ter uma ação muito forte do Banco Central [para segurar o câmbio]
Henrique Marinho
membro da Academia Cearense de Economia

Devo comprar moedas estrangeiras? 

A situação para compra de moedas estrangeiras era bastante favorável na última quarta-feira, mas quem pretende comprar euro ou dólar para viajar deve ter cautela diante dos acontecimentos globais. 

Na análise de Jansen, este é um bom momento de compra já que o real pode estar ainda mais desvalorizado após o Carnaval. Ele avalia que o dólar deve seguir uma trajetória de alta mais ascendente que o euro, principalmente se países europeus se envolverem na guerra. 

Se continuar do jeito que está, a gente pode ter um euro mais próximo do preço do dólar. Se o real se desvalorizar frente ao dólar, mas o euro se desvalorizar contra o dólar, a gente pode ter algum momento que viajar para a Europa fica mais barato do que para os Estados Unidos
Jansen Costa
sócio-fundador da Fatorial Investimentos

Henrique defende que este é um momento de cautela e que quem quer comprar moeda estrangeira para viajar deve fazer isso aos poucos. 

“Até ontem estava um momento ótimo, mas a partir de hoje as pessoas devem esperar um pouco. Pode comprar hoje a R$ 5,14, mas se todo mundo corre para comprar a R$ 5,14, o preço sobe também. Eu não aconselharia ninguém a comprar, porque se estabilizar volta àquela tendência”, analisa.