Com pandemia, movimentação de passageiros no Aeroporto de Fortaleza cai 56,3% em 2020

Passaram pelo terminal cearense no ano passado 7,2 milhões de pessoas. Foram registrados 32,8 mil pousos e decolagens

Legenda: Em dezembro de 2020, o Aeroporto de Fortaleza registrou a passagem de 361,6 mil pessoas, 47,7% a menos em relação ao mês de dezembro de 2019
Foto: Helene Santos

Em um ano no qual o turismo foi uma das atividades mais impactadas pela pandemia do coronavírus, passaram pelo Aeroporto de Fortaleza 3,1 milhões de pessoas de janeiro a dezembro. O número representa uma queda de 56,3% na comparação com todo o ano de 2019, quando o terminal cearense, administrado pela Fraport Brasil, recebeu 7,2 milhões de passageiros. Os números consideram a movimentação proveniente de embarques e desembarques.

De acordo com o balanço do ano divulgado pela Fraport AG, a movimentação de aeronaves apresentou retração de 44,9% em 2020 na comparação com o ano de 2019, com 32,8 mil pousos e decolagens no período contra 59,6 mil no ano retrasado. O transporte de cargas também sofreu com os impactos do avanço mundial do coronavírus e despencou 39,3%, chegando a 29,3 mil toneladas. Em 2019, foram transportadas, passando pelo terminal cearense, 48,3 mil toneladas.

Dezembro

Em dezembro de 2020, o Aeroporto de Fortaleza registrou a passagem de 361,6 mil pessoas, 47,7% a menos em relação ao mês de dezembro de 2019. Foram 3,6 mil pousos e decolagens, queda de 34,7%; e 3,4 mil toneladas movimentadas no último mês do ano, retração de 32,4% na comparação com igual período do ano retrasado.

Analisando os números dos outros aeroportos - a Fraport administra 24 em todo o mundo -, Fortaleza e Porto Alegre apresentaram as menores quedas na movimentação em geral. O engenheiro aeronáutico Igor Pires acredita que isso pode estar ligado à postura do brasileiro em relação à pandemia, menos rígida nos últimos meses em comparação com outros países.

"Tem a ver com o brasileiro estar se importando menos para a pandemia, afinal temos 10% das mortes do mundo", pontua Pires.

Ele reforça ainda que os números também estão ligados à operação da Gol, portanto a queda poderia ter sido maior. "Entre novembro e dezembro deste ano foram 52 mil passageiros a mais pelo aeroporto. Em dezembro, a partir da segunda metade do mês, a Gol teve movimentação recorde em Fortaleza, alguns dias com 30 decolagens, na esteira do hiato de Latam e Azul", destaca Igor Pires.

"A Gol certamente está com uma movimentação bem próxima do que a companhia movimentou em dezembro de 2019, então ela está soberana hoje", diz o engenheiro aeronáutico.

O secretário do Turismo do Estado do Ceará, Arialdo Pinho, avalia que o turismo deve presenciar um reaquecimento no segundo semestre deste ano. "O mundo já terá pelo menos parte da população vacinada. Até 2022, com a vacinação sendo realizada, devemos voltar aos parâmetros de antes da pandemia, principalmente porque as pessoas estão ávidas por estarem juntas da natureza. As viagens devem voltar com mais ênfase até", diz.

Arialdo Pinho acredita que em junho o Aeroporto de Fortaleza deve estar operando 100% dos voos domésticos. "Os voos internacionais devem ser retomados a partir de abril, com um bom nível de vacinação, e o fluxo deve levar um ano para ser o que era antes da pandemia", pontua.

Porto Alegre

Os números se assemelham ao patamar alcançado pelo Aeroporto de Porto Alegre, terminal brasileiro que também é administrado pela Fraport. A movimentação de passageiros caiu 57,1%, com 3,5 milhões de pessoas passando pelo terminal em 2020. Os pousos e decolagens contabilizaram 37,9 mil operações, baixa de 51,2% em relação ao ano de 2019. Em relação às cargas, foram 22,1 mil toneladas, 40,4% a menos na comparação com o ano retrasado.

No mês de dezembro, o terminal gaúcho registrou 420,9 mil passageiros, queda de 44,8% ante igual período de 2019. Foram 4,2 mil pousos e decolagens, baixa de 41,1% ante o último mês do ano retrasado. Já a movimentação de cargas apresentou uma queda um pouco menor: foram 2,6 mil toneladas, queda de 12,5% na comparação com igual mês de 2019.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios