Com avanço da vacinação, serviços e turismo no Ceará crescem acima de média nacional; veja índices

Agora, os segmentos terão de encarar inflação e juros altos

Escrito por Redação,

Negócios
Garçom servindo família na praia
Legenda: De acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), em janeiro de 2022, o índice de atividades turísticas no Ceará apontou expansão de 0,9%
Foto: Natinho Rodrigues / SVM

O setor de serviços cearense tem se equilibrado mesmo em meio à crise que afeta esse mercado no Brasil, com leve variação positiva da receita de 1,2%, além de estabilidade (0,6%) no volume atividades, em janeiro deste ano. Resultado ocorre após o avanço da vacinação contra a Covid-19. 

Os dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) foram divulgados, nesta quarta-feira (16), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Os percentuais são melhores que a média nacional, que registrou quedas de 1,6% e 0,1%, respectivamente. Das cinco atividades analisadas, nenhuma registrou retração no Ceará.

Os serviços em geral tiveram destaque (24,2%), seguidos daqueles de informação e comunicação (22,5%) e os prestados a famílias cearenses. Já as prestações de trabalhos administrativos, complementares (12,6%) e de transporte (9,7%) tiveram menores índices de aceleração. 

No acumulado dos últimos 12 meses, a variação do setor de serviços foi de 13,1%, superando em 2,6 pontos percentuais a taxa de dezembro (13,1%) e mantendo, assim, a trajetória de recuperação desde agosto de 2021.

Info do IBGE com dados citados na matéria
Foto: IBGE

Na série sem ajuste sazonal (significa que não considera a variação daquele período), na comparação entre janeiro de 2021 e 2022, o volume de serviços avançou 15,7%, a 10ª taxa positiva consecutiva. 

Diferentemente do início deste ano, nos próximos meses, o segmento terá de encarar outros desafios além da pandemia de Covid-19 e o desemprego, como a acelerada da inflação e juros mais altos. 

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio), Luiz Gastão Bittencourt, contudo, avalia que os indicadores "demonstram o avanço na recuperação econômica e do setor".

"No Estado, os melhores resultados foram apresentados pelos segmentos de alojamento, alimentação e serviços de informação e comunicação. Na Fecomércio, seguiremos atuando para oferecer suporte e toda nossa estrutura organizacional para atender às mais de 150 mil empresas", disse. 

Rankings 

Em relação à receita, o Ceará teve a terceira melhor do Nordeste em janeiro, atrás de Sergipe e Piauí. Veja ranking:

  • Sergipe: 2,7%
  • Piauí: 2,6%
  • Ceará: 1,2%
  • Bahia: 0,6%
  • Pernambuco: 0,5%
  • Maranhão: 0
  • Alagoas: -1,2%
  • Rio Grande do Norte: -2%
  • Paraíba: -3,9%

Já na parte de volume de serviços prestados, ficou em quinto colocado no Nordeste. Veja:

  • Piauí: 2,5%
  • Sergipe: 1,8%
  • Maranhão: 1,7%
  • Pernambuco: 1%
  • Ceará: 0,6%
  • Bahia: -0,9%
  • Alagoas: -1,1%
  • Rio Grande do Norte: -3,2%
  • Paraíba: -4,8%

Turismo também volta a crescer 

Orla de Fortaleza
Legenda: Após amargar perdas no início da pandemia, turismo também voltou a crescer no Ceará
Foto: Gustavo Pellizzon / SVM

A pesquisa também mostra que houve uma sutil aceleração (0,9%) nas atividades turísticas do Ceará, no confronto entre o último mês de 2021 e janeiro deste ano. A taxa em dezembro havia sido de negativa, recuando 3,5%. 

Já na comparação janeiro de 2022 ante o mesmo mês em 2021, o índice de volume de atividades turísticas teve alta de 18,1%, a décima taxa positiva seguida. No acumulado dos últimos 12 meses, o agregado especial  apresentou aceleração de 27,7%.

 

Assuntos Relacionados