Camilo assina acordo de entendimento para exploração de urânio no Ceará

Retomada do projeto da mina de Itataia, em Santa Quitéria, deve gerar 2,5 mil empregos diretos e indiretos

print
Legenda: Estado irá garantir fornecimento de água, energia. estradas para acesso e escoamento da produção e qualificação da mão de obra.

O Governo do Estado assinou na tarde desta segunda-feira (28) memorando de entendimento para retorno da exploração de urânio no Ceará, através da mina de Itataia, localizada no município de Santa Quitéria, conforme adiantado em primeira mão pelo Diário do Nordeste.

A cerimônia, que foi transmitida pelas redes sociais, contou com a presença do governador Camilo Santana e de representantes do consórcio Santa Quitéria, formado pelas Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e pela fertilizante Galvani. Também estiveram presentes a secretária adjunta de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia Lília Mascarenhas Sant'Agostino e o presidente do Indústrias Nucleares do Brasil (INB) Carlos Freire Moreira.

"Vamos asssinar esse protocolo de compromisso, em que o Estado está assumindo papel para esse negócio ocorrer bem. Vamos garantir uma adutora que vai levar água ao empreendimento; energia para iniciar o processo, vai gerar energia futuramente, mas precisa de fornecimento para startar; estradas de acesso e importantes vias para escoamento da produção; e capacitação da mão de obra em parceria com Fiec", afirmou Camilo Santana.

O chefe do Executivo cearense ainda colocou o Estado à disposição para possibilitar que o projeto aconteça dentro do cronograma estabelecido. Ele reforçou que, caso os prazos sejam cumpridos, a exploração iniciará em 2023.

O projeto, que foi remodelado, deve receber US$ 400 milhões em investimentos até o início da operação, gerando 2,5 mil empregos diretor e indiretos.

Também marcaram presença na assinatura o secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Estado Maia Júnior, o prefeito de Santa Quitéria Tomás Antonio Albuquerque, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) Ricardo Calvalcante, o presidente da Agência de Desevolvimetno do Estado do Ceará (Adece) Eduardo Neves, entre outras autoridades e parlamentares.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios