Aquecimento do mercado de construção alavanca resultados do Grupo Normatel

Vendas da Normatel Home Center cresceram 25% no segundo semestre do ano passado. Conglomerado é composto pela Normatel Home Center, Normatel Incorporações e Normatel Engenharia.

Legenda: Pandemia acelerou transformação digital da loja, aponta o diretor comercial e de Marketing do Grupo Normatel, Júnior Mello
Foto: Fabiane de Paula

O aquecimento da cadeia da construção civil durante a pandemia, impulsionado pela preocupação das pessoas em melhorar as condições dos lares durante as medidas mais rígidas de isolamento social, favoreceu os resultados do Grupo Normatel. Formado por empresas dos ramos de incorporações, engenharia e varejo, as vendas da Normatel Home Center avançaram 25% no segundo semestre de 2020 frente a igual período de 2019.

O dado surpreendeu até o diretor comercial e de Marketing do Grupo Normatel, Júnior Mello, que aponta que o resultado consolida a decisão de inaugurar mais uma loja em 2021: a Normatel Home Center Eusébio, com investimento de R$ 2,5 milhões.

“A pretensão era crescer 14% em 2020. Com a pandemia, crescemos 25% só no segundo semestre e o resultado do ano ficou empatado com 2019 devido aos dias que passamos fechados durante o lockdown”, detalha.

"Antes, aquela pessoa ia para casa apenas para dormir depois de um dia de trabalho. Com a pandemia, ele passou a trabalhar em casa, cozinhar em casa. Isso fez com que ela observasse, por exemplo, uma iluminação que está fraca, uma pintura que precisa ser retocada, uma elétrica que está com curto", detalha Mello.

Os produtos relacionados à manutenção e reparo foram os mais buscados durante a pandemia na empresa.

Com o isolamento social rígido, as unidades da Normatel ficaram fechadas por 71 dias e o faturamento chegou a 18% do total obtido em um período normal, fora do contexto pandêmico. Nesse período, a transformação digital da Normatel foi acelerada.

"A gente teve que aprender a vender online. Já tínhamos o site, mas ele funcionava mais como uma vitrine para que o consumidor fosse até as lojas. Nós sabíamos que esse movimento era necessário, mas quando tudo fechou, tivemos que correr. E o WhatsApp foi o caminho mais fácil", ressalta.

Legenda: Vendas da Normatel Home Center cresceram 25% no segundo semestre de 2020
Foto: Thiago Gaspar

Preocupação com o cenário econômico

Apesar dos resultados surpreendentes, as incertezas provocadas pelo avanço do coronavírus nas últimas semanas preocupam não só em relação à Normatel Home Center, mas quanto aos efeitos para todo o grupo.

“Temos boas expectativas, mas a macroeconomia nos preocupa. Estamos vendo a situação dos bares e restaurantes, do setor de turismo. São importantes clientes nossos nos últimos dez anos”, lamenta. “Mas a Normatel segue caminhando”, enfatiza.

De acordo com ele, a nova loja deve estar de portas abertas em julho e a escolha do Eusébio para receber a unidade do braço de vendas de material de construção do Grupo Normatel foi estratégica.

“O Eusébio é um canteiro de obras, com muitos condomínios de casas e isso gera uma demanda imediata por material de construção. O apartamento normalmente é entregue já pronto. A casa geralmente é construída conforme a personalidade do morador”, detalha.

Novos empreendimentos

A mudança comportamental provocada pela pandemia não só alavancou a realização de pequenas reformas, mas contribuiu para levar quem tinha o desejo de trocar de residência em busca de uma moradia melhor a dar o próximo passo. 

Do fim de 2019 até agora, a Normatel Incorporações lançou no mercado sete empreendimentos de alto padrão e Mello considera que as vendas têm apresentado bom desempenho.

"Tem empreendimento que nós lançamos no isolamento. Lançar 17 casas de R$ 2,5 milhões, cada, e vender em uma semana mostra que realmente o produto estava sendo procurado", detalha o diretor comercial e de Marketing do Grupo Normatel.

Para Mello, o avanço do cenário pandêmico levou a população a buscar um contato maior com a natureza e a priorizar o conforto. “Eu vejo que mudou a mentalidade e que isso veio para ficar, esse desejo de investir na própria moradia, no próprio ambiente”, explica Júnior Mello.

"Eu acho que houve um 'boom' daquele cara que estava preso e viu que precisava ter qualidade de vida. Muita gente que tinha casa de praia, foi morar na casa de praia nesse período de isolamento, então esse período de pandemia foi um gatilho. Eu acho que o 'boom' (de vendas) não vai ter mais, mas acredito que essa mudança de comportamento veio mesmo para ficar", avalia o diretor, destacando que a baixa dos juros, que deixou a renda fixa menos atraente, bem como a instabilidade do mercado de ações, também fisgaram o investidor para o mercado imobiliário.

"A Selic está muito baixa, então os investimentos de renda fixa não ficam muito atraentes. A renda variável está muito arriscada, então o investidor pensa em buscar segurança", explica Mello.

Com obras em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Maranhão, a Normatel Engenharia completa a trinca de crescimento do Grupo.

"Na Normatel Engenharia também tem aparecido muita coisa, as grandes obras estão a todo vapor", arremata Júnior Mello. Atualmente a Normatel Engenharia conta com cerca de dois mil funcionários. O Grupo Normatel possui cerca de três mil colaboradores.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios