Ex-caseiro de Cid Moreira confirma maus-tratos praticados pela atual mulher do jornalista

O trabalhador lembrou que o patrão tinha refeições requentadas e era deixado sozinho durante o dia

Escrito por Redação,

Zoeira
Cid Moreira e a esposa Maria de Fátima Sampaio Moreira
Legenda: Atual companheira é acusada pelos enteados de limitar a liberdade do comunicador
Foto: Reprodução/Instagram

Um ex-caseiro de Cid Moreira confirmou aos dois filhos do jornalista os maus-tratos praticados pela atual madrasta Maria de Fátima Sampaio Moreira. Segundo relato do homem, que prestou serviços durante 26 anos, Maria de Fátima Sampaio Moreira oferecia refeições armazenadas inadequadamente, o deixava sozinho em casa e o agredia. As informações são do portal Notícias da TV, do UOL. 

A reportagem teve acesso a documentos protocolados na Justiça com o relato da nova testemunha. Os autos do processo reúnem, agora, a transcrição e o áudio de uma conversa de pouco de mais de 30 minutos entre Roger Felipe Naumtchyk Moreira, um dos dois filhos de Cid, e o ex-caseiro.

"[A comida] era horrível. (...) A comida sai da geladeira, esquenta, vai para a mesa, passa duas horas na mesa, depois volta para a geladeira. [Era] 15 dias fazendo isso. Era pizza todo dia. E daquelas pizzas horríveis. Ela [Fátima] fazia [a pizza], ficava um tempão lá na geladeira. Era todo dia pizza", lembra o trabalhador.

Segundo o relato do homem, a atual companheira do jornalista saía diariamente sem informar o destino, momento em que Cid ficava desamparado. 

"Era todo dia. O coitado ficava igual um bicho preso na jaula, porque ali [na casa] tem que botar aquelas grades. Senão, entra bicho toda hora dentro de casa. (...) Ela sumia, só chegava à noite. Dizia que ia ao salão, que estava fazendo esse negócio de ginástica que ela faz".

Transferências

Ainda no diálogo gravado, o ex-caseiro comenta sobre altos repasses financeiros feitos por Maria de Fátima a conhecidos, amigos e familiares. Em uma das transferências, o senhor afirma que a própria mulher confidenciou ter enviado R$ 50 mil a uma colaboradora.

"Ela disse que foi emprestado. Mas acho que não. A primeira vez foi R$ 25 mil. Depois, passou um tempo, ela [a colaboradora] pediu mais R$ 25 mil. Acho que era para montar um escritório", ponderou.

Fátima foi procurada pela reportagem através da assessoria de imprensa do jornalista, mas não quis se manifestar.

Denúncia

A polêmica familiar se iniciou após Roger Moreira, filho adotivo de Cid, comentar publicamente que fora deserdado pelo pai. O motivo, segundo ele, foi a assunção de uma relação não aprovada pelo jornalista.

Os filhos do jornalista Cid Moreira, Roger e Rodrigo, entraram com um processo judicial na Vara da Família de Petrópolis, no Rio de Janeiro, pedindo a interdição do pai e a prisão da madrasta. Eles alegam que o ex-apresentador do Jornal Nacional enfrenta sintomas de demência e que tem a liberdade limitada por atitudes da atual esposa dele. 

Em seguida, Fátima rebateu as declarações de Roger sobre a adoção e a relação dele com o pai. Na ocasião, ela se posicionou afirmando que Cid não poderia comentar o assunto devido ao processo correr em segredo de Justiça.