'É a travesti', diz Ana Maria Braga após episódios de desrespeito a Linn da Quebrada

Participantes do BBB 22 têm errado pronomes da cantora, que se identifica como travesti

Escrito por Redação,

Zoeira
Legenda: Linn da Quebrada tem sofrido episódios de desrespeito a sua identidade de gênero
Foto: Reprodução/Instagram

Desde que entrou no Big Brother Brasil 22, a cantora e atriz Linn da Quebrada vem passando por episódios de desrespeitos pela sua identidade de gênero. A artista, que se identifica como travesti, já foi chamada erroneamente por pronomes masculinos pelos outros participantes do reality. 

Nesse sábado (22), a equipe de Linn publicou um post nas redes sociais para falar sobre as violências sofridas por travestis e transexuais seja dentro do reality show ou não.  

"Neste momento, pela primeira vez, grande parte do país está visualizando algumas das muitas violências às quais pessoas trans e travestis são submetidas diariamente. Infelizmente, Linn da Quebrada não é uma exceção". 

A publicação foi compartilhada por Ana Maria Braga. "Explicando... É travesti que fala, a travesti", escreveu a apresentadora pelo Instagram. 

Pronomes errados

Logo quando entrou no programa, na quinta-feira (20), Linn explicou aos brothers que devem se referir a ela no feminino. No entanto, alguns participantes seguem a chamando pelo masculino. 

Durante um lanche na cozinha, Eslovênia chegou a chamar Linn de "ele", e a artista logo rebateu, com voz firme: "ela". Na tentativa de se justificar, a pernambucana disse que havia sido "automático". 

Contudo, Eslovênia, durante a festa, cometeu o erro mais uma vez. "Aqui não, amigo". Logo após ela se corrigiu e disse ter sido sem querer. Visivelmente chateada com a situação, a cantora rebateu a colega. "Amiga, não dá para ficar mais errando", disparou.

Já no sábado, a sister Laís enviou um torpedo anônimo para Linn. "Você está solteiro? Tem alguém perguntando aqui", dizia a mensagem. 

Termo pejorativo

Outra situação desconfortável veio do participante Rodrigo, que usou o termo pejorativo "traveco". Ele foi repreendido por outros brothers da casa e disse que não sabia do teor negativo da palavra. 

Apesar disso, o gerente comercial foi questionar Linn se o termo era realmente algo com tom negativo. A artista, por sua vez, contestou: "você não sente quando fala?". 

No post, a equipe de Linn ainda lembrou que, desde 2019, a homofobia foi equiparada ao crime de racismo e está prevista na Lei 7716/89.