Gestantes e crianças foram os grupos menos vacinados contra gripe no Ceará; campanha foi ampliada

Qualquer pessoa com mais de 6 meses de idade pode buscar o imunizante em unidades básicas de saúde

Escrito por Nícolas Paulino , nicolas.paulino@svm.com.br

Ceará
Vacinação em Fortaleza
Legenda: Em 2022, houve acréscimo da proteção contra a cepa H3N2.
Foto: JL Rosa

A 24ª campanha de vacinação contra a gripe já foi encerrada para os grupos prioritários. Contudo, os números do Ceará não são animadores: o Estado conseguiu apenas 52% da cobertura vacinal entre esse público, de acordo com balanço da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). Gestantes, puérperas e crianças foram os grupos menos vacinados.

Conforme os dados apresentados pela Pasta, reunidos até o último dia da mobilização, 24 de junho, os indígenas conseguiram o maior percentual (74,3%), seguidos por professores (60,2%) e trabalhadores da saúde (53,6%).

Confira o balanço completo:

Segundo a Sesa, o objetivo da campanha era contemplar, pelo menos, 90% dos públicos prioritários, especialmente as crianças. Desde a última segunda-feira (27), a Pasta recomendou a todos os municípios a vacinação de qualquer pessoa acima de 6 meses.

Sarah Mendes, secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, lamenta que o objetivo não tenha sido atingido “apesar de todos os esforços dos municípios”. “Precisamos reforçar com esse grupo a importância de se proteger, visto que a vacina vai prevenir contra casos graves e óbitos pela doença”, destaca.

A vacina contra a influenza deste ano atua contra os vírus Influenza A (subtipos H1N1 e H3N2) e B.

O imunizante teve acréscimo na cepa H3N2, conforme o vírus circulante no ano anterior e que provocou uma forte onda de infecções. O vírus da influenza, assim como o da Covid-19, provoca sintomas de síndrome gripal.

Pessoas que estão gripadas podem receber o imunizante dois dias após o desaparecimento dos sintomas. Porém, quem foi diagnosticado com Covid-19 deve aguardar 30 dias após o início dos sintomas ou, no caso dos assintomáticos, da data do resultado positivo.

Vacina liberada

Em Fortaleza, a vacina contra a doença está disponível para toda a população nos 116 postos de saúde da cidade, como frisa a secretária municipal de Saúde, Ana Estela Leite.

Para adultos, a vacina pode ser administrada simultaneamente a outras, incluindo contra a Covid-19. Em crianças de 5 a 11 anos, de acordo com o Ministério da Saúde, deve-se priorizar a vacina contra a Covid-19 e aguardar 15 dias para aplicação contra a influenza.

É muito importante que as pessoas busquem essa vacina. Lembrando que a sazonalidade da influenza é de janeiro a abril, podendo se estender até junho.
Sarah Mendes
Secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa

Em 2022, a campanha foi destinada a:

  • idosos a partir de 60 anos
  • trabalhadores da saúde
  • crianças a partir de 6 meses a menores de 5 anos
  • gestantes
  • puérperas
  • pessoas com comorbidades e deficiências permanentes
  • povos indígenas
  • professores
  • caminhoneiros
  • trabalhadores do transporte coletivo
  • profissionais portuários
  • membros das Forças de Segurança e Salvamento e das Forças Armadas
  • funcionários do Sistema de Privação de Liberdade
  • população privada de liberdade
  • jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas