Desabamento mata paciente de 84 anos internada em hospital de Paraipaba, Interior do Ceará

A Prefeitura informou que apura as circunstâncias do acidente ocorrido na madrugada desta segunda (9)

Escrito por Redação,

Ceará
parte de teto de leito de hospital caído no chão
Legenda: Familiares denunciaram descaso da administração municipal em vídeo
Foto: Reprodução

Uma idosa de 84 anos morreu após parte do teto sobre o leito onde ela estava internada, no Hospital Municipal de Paraipaba, interior do Ceará, desabar na madrugada desta segunda-feira (9). A Polícia Militar foi acionada para atender à ocorrência, que será investigada pela delegacia do Município. 

Em nota, a Prefeitura lamentou a morte da senhora e disse que ela recebeu "imediato socorro médico". Segundo a gestão, as circunstâncias do acidente estão sendo apuradas com "todos os esforços legais" para haver responsabilização. 

A unidade de saúde foi reinaugurada em 14 de agosto de 2020, após reforma total da estrutura, conforme informou a Prefeitura, em nota assinada pela prefeita Ariana Aquino. 

"Por fim, se solidariza com a família da paciente, prestando todo o apoio necessário aos seus familiares. Seguindo a costumeira transparência da atual gestão municipal, informa que divulgará, nos veículos oficiais, atualizações sobre o ocorrido", divulgou a gestão municipal.

Em vídeo, um neto da idosa mostra a situação de alguns leitos do hospital e critica a administração municipal. "Caiu em cima da minha vó, eu não acredito, não", diz a pessoa da gravação. Nas imagens, os parentes da vítima aparecem chorando e discutindo com funcionários do hospital. 

Investigação

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a Polícia Civil "segue à frente das investigações com o objetivo de elucidar as circunstâncias do caso". 

A população pode contribuir com informações que auxiliem nas investigações. As denúncias podem ser feitas também para o número (85) 3363-1110, da Delegacia Municipal de Paraipaba.

Há ainda o número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS, ou o (85) 3101-0181 — WhatsApp por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Assuntos Relacionados