Ceará investiga caso suspeito de hepatite aguda, informa Secretaria da Saúde

O paciente apresenta quadro clínico estável e está consciente e orientado

Escrito por Raísa Azevedo, raisa.azevedo@svm.com.br

Ceará
Caso suspeito hepatite no Ceará
Legenda: A Sesa informou que está priorizando o diagnóstico do paciente
Foto: Agência Brasil

Um caso suspeito de hepatite aguda de causa desconhecida está sendo investigado pelo Hospital Regional do Cariri (HRC), em Juazeiro do Norte, junto à Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).

O hospital informou, em nota, que o paciente apresenta quadro clínico estável e está consciente e orientado, nesta sexta-feira (20).

A Sesa também informou que monitora o caso notificado como suspeito e está priorizando o diagnóstico deste paciente.

No último dia 13 de maio, a secretaria emitiu uma nota de alerta com orientações e procedimentos para profissionais e unidades de saúde em casos suspeitos e confirmados de hepatites virais.

Visando identificar notificações, oportunizar investigações e comunicar potenciais casos no território, a Sesa disponibiliza orientações sobre: notificação, investigação e fluxo laboratorial de casos prováveis de hepatite aguda de etiologia desconhecida em crianças e adolescentes.

Hepatite aguda

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), até o dia 10 de maio de 2022, 348 casos de hepatite aguda de etiologia desconhecida foram notificados em 21 países. Dentre esses casos, 26 necessitaram de transplante e seis crianças evoluíram a óbito.

Mais de 70 casos ainda estão com a classificação pendente em 33 países, sendo a maioria reportada na Europa. A etiologia dos casos atuais de hepatite ainda é considerada desconhecida e permanece sob investigação ativa.

Sintomas

Muitos casos relataram sintomas gastrointestinais, como diarreia ou vômito, febre e dores musculares, entretanto o mais característico é a icterícia (coloração amarelada da pele e dos olhos). As idades dos casos variam entre um mês e 16 anos.

Sala de monitoramento

Após o surgimento de 44 casos de hepatite aguda infantil no Brasil, o Ministério da Saúde instalou uma sala para investigar as ocorrências de origem desconhecida. O espaço, aberto na semana passada, deve monitorar as notificações e apoiar as investigações sobre as causas da enfermidade. 

De acordo com a Agência Brasil, a sala seguirá ativa todos os dias da semana e buscará padronizar as informações apuradas.

Assuntos Relacionados