Transnordestina teve orçamento revisto 4 vezes

Legenda: O trecho da ferrovia com menor avanço nas obras encontra-se em território cearense, do município de Missão Velha ao Porto do Pecém
Foto: FOTO: BRUNO GOMES

Uma obra que já se arrasta por nove anos e que deveria ter ficado pronta há cinco anos atrás, em 2010, mas que agora tem previsão de entrega para janeiro de 2017. A Transnordestina chegou a julho de 2015 com a conclusão de 52% do projeto total, que compreende uma extensão de 1.753 quilômetros de ferrovia. Ao longo dessa trajetória, iniciada em 2006, o valor orçado para o empreendimento foi atualizado quatro vezes, partindo do orçamento inicial de R$ 4,5 bilhões até chegar a cifra de R$ 11,2 bilhões, em 2014.

>Mais de R$ 7 bilhões em obras para concluir ou acelerar no CE 

>Metrofor precisa 'entrar nos trilhos'; VLT em ritmo lento 

>Transposição: demora de mais de uma década 

>Dragagem do Mucuripe não tem previsão de início 

>Avanço do Acquario depende de recursos 

Os recursos, segundo a Transnordestina Logística S.A. (TLSA), empresa gestora do projeto, são oriundos de seis diferentes fontes: Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Fundo de Investimento do Nordeste (Finor), Valec - Engenharia, Construções e Ferrovias S.A., Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene)/Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Banco do Nordeste (BNB)/Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE).

De acordo com a gestora do projeto, o trecho da ferrovia com menor avanço na execução das obras encontram-se justamente em território cearense. A linha segue do município de Missão Velha ao Porto do Pecém. No entanto, apenas 8% da extensão total dos 527 quilômetros previstos estavam concluídos em julho do corrente ano.

Até a mesma data, dois trechos haviam sido concluídos 100%: o primeiro ligando Salgueiro a Missão Velha, com extensão de 96 quilômetros, e o trecho de Trindade a Salgueiro, que soma 163 quilômetros.

Para os outros trechos, o avanço físico da obra em termos percentuais está atualizado pela TLSA da seguinte forma: Salgueiro - Porto de Suape (544 km) possui 49%; e Eliseu Martins - Trindade (423 km) segue próximo, com 47%.

Números

Com base em números relativos a julho de 2015 fornecidos pela TLSA, as obras da ferrovia seguem hoje com 5,9 mil trabalhadores, 1,9 mil equipamentos de grande porte (infraestrutura) e 233 equipamentos de grande porte (superestrutura). Dos R$ 11,2 bilhões orçados, foram aplicados R$ 5,7 bilhões no empreendimento que atingiu 52% da evolução total. Ainda conforme a Transnordestina Logística S.A., o projeto tem "61% de infraestrutura já executada, 49% das obras de arte especiais realizadas, 41% da superestrutura feitas e 81% de imissão de posse.

Dos 1.753 km de extensão da ferrovia, cabem 608 km ao Ceará, 750 km a Pernambuco e 395 km ao Piauí. A Transnordestina vai passar por 28 municípios cearenses, 35 cidades pernambucanas e 18 localizadas no Piauí, ligando dois portos, Pecém, no Ceará, a Suape, em Pernambuco. 

dsf

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios