Tomate fica 31,7% mais barato na cesta básica de Fortaleza em maio

Cesta básica registrou deflação de 5,65% no quinto mês do ano, conforme Dieese

O tomate foi o principal destaque entre as quedas nos preços dos itens de compõem a cesta básica de Fortaleza. De acordo com pesquisa divulgada hoje (4) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), 12 kg do item custavam R$ 90,36 em abril e passaram a custar R$ 61,68 em maio.

A queda no preço do tomate contribuiu para que o conjunto de 12 itens da cesta básica ficasse mais barato no quinto mês do ano. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a cesta básica de Fortaleza apresentou deflação de 5,65%, passando a custar R$ 455,18. Foi a maior queda entre as localidades da região Nordeste pesquisadas.

Em maio, a deflação da cesta foi influenciada, sobretudo, pela baixa de cinco produtos da cesta, dos quais destacam-se, além do tomate, a banana (-16,48%). Foram observadas altas em sete produtos, com destaque para o feijão (7,21%), a carne (5,60%) e o açúcar (5,42%).

Com o resultado observado em maio, a cesta básica de Fortaleza, no semestre, acumula variação de 15%. Já a variação em relação ao mês de maio de 2019 ficou em 2,42%.

Na comparação com abril, de acordo com o Dieese, a cesta básica ficou mais cara em oito capitais e mais barata em nove. Com base na cesta de maior valor (Rio de Janeiro, que custou R$ 558,81), o Dieese estimou que o salário mínimo necessário deveria ser de R$ 4.694,57 em maio, o equivalente a 4,49 vezes o mínimo vigente de R$ 1.045,00.


Categorias Relacionadas