Quem tem direito ao auxílio-caminhoneiro e como se cadastrar? Entenda o benefício

A medida ainda precisa passar pela Câmara e pelo Senado para começar a valer. De acordo com o texto da PEC, serão pagas 5 parcelas de R$ 1.000

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: O benefício deve começar a ser pago em agosto
Foto: Arquivo

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que cria o auxílio-caminhoneiro foi enviada à Câmara dos Deputados após aprovação em dois turnos no Senado, na quinta-feira (30). O benefício no valor de R$ 1.000 deve ser pago aos caminhoneiros como uma forma de mitigar o aumento nos custos da categoria devido às altas do diesel. 

A expectativa é que o governo desembolse R$ 5,4 bilhões dos cofres públicos para pagar o benefício. A PEC ainda precisa passar pela Câmara para começar a valer, mas a expectativa do presidente Jair Bolsonaro é que o auxílio comece a ser pago em agosto

O auxílio será pago apenas até o final de 2022 e é voltado especialmente para os caminhoneiros autônomos. 

Quem tem direito ao benefício? 

O auxílio-caminhoneiro beneficiará cerca de 872 mil motoristas autônomos. O voucher de R$ 1.000 será pago para os cadastrados no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC) como Transportador Autônomo de Cargas (TAC).  

Apenas os motoristas inscritos até o dia 31 de maio terão direito ao benefício. O prazo foi colocado para evitar inscrições de última hora para recebimento indevido do auxílio. 

Ainda não foi detalhado como o cadastro será utilizado. 

Como se cadastrar? 

Só irá receber o benefício quem estava cadastrado no RNTRC até o final de maio. Portanto, não há como se cadastrar agora para receber o auxílio. 

A problemática é que dados do RNTRC não são atualizados desde 2017 e não há uma exigência de revalidação por parte dos motoristas em atividade. Isso significa que existe a possibilidade de cadastrados que não estão mais ativos na profissão recebam o benefício e novos motoristas que ainda não se cadastraram não recebam. 

O cadastramento no RNTRC é feito pela internet pelo próprio trabalhador ou por meio de sindicatos. 

Como serão feitos os pagamentos? 

A expectativa de Bolsonaro é que o auxílio comece a ser pago já em agosto. Como ele será válido apenas até o final de 2022, serão ao todo 5 parcelas de R$ 1.000. 

O programa pode ganhar o nome de “Pix Caminhoneiro”, com referência ao sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central. Esse deve ser o meio de pagamento utilizado, mas ainda não foram divulgados mais detalhes. 

Como o governo vai bancar o benefício? 

A lei eleitoral proíbe a criação de programas de renda em anos de eleições. Para driblar a legislação, o tema foi colocado em uma PEC, que tem poder jurídico superior à lei. 

Para permitir o lançamento do auxílio, a PEC institui que um “estado de emergência decorrente da elevação extraordinária e imprevisível dos preços do petróleo, combustíveis e seus derivados". 

A despesa não entrará no teto de gastos, que limita as despesas do governo. Esse pode ser mais um furo no teto, como ocorreu no final do ano passado com a PEC dos Precatórios, que possibilitou o Auxílio Brasil.