Prévia da inflação de Fortaleza sobe 1,3% em novembro; maior em 19 anos

Variações em transportes e em alimentos e bebidas contribuíram para elevação da prévia do índice

Legenda: No grupo Alimentação e Bebidas, as maiores altas foram observadas no tomate (21,29%), laranja-pera (9,72%), café moído (9,48%) e maracujá (9,18%)
Foto: Arquivo

A prévia da inflação oficial de Fortaleza medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) marcou alta de 1,35% em novembro, maior variação para o mês desde 2002, quando o índice foi de 2,73%. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com o resultado, no ano, o indicador acumula alta de 10,53% em Fortaleza. Já nos últimos 12 meses, o índice possui variação de 11,90%.

De acordo com o IBGE, o maior peso no indicador vem dos grupos Alimentação e Bebidas (0,43%); Transportes (4,49%) e Habitação (1,09%). Todos os demais que compõem o índice em Fortaleza apresentaram alta no período.

Alimentação

No grupo Alimentação e Bebidas, as maiores altas foram observadas no tomate (21,29%), laranja-pera (9,72%), café moído (9,48%) e maracujá (9,18%).

Na outra ponta, com variações negativas, estão a banana-prata (-4,89%), carne de porco (-4,61%) e o arroz (-3,56%). A alimentação no domicílio variou 0,63%, enquanto a alimentação fora do lar apresentou retração de 0,17%.

Veja o que mais subiu na prévia de novembro:

  1. Tomate: 21,29%
  2. Transporte por aplicativo: 20,57%
  3. Gasolina: 12,63%
  4. Tubérculos raízes e legumes: 12,35%
  5. Combustíveis: 12,30%
  6. Laranja-pera: 9,72%
  7. Óleo diesel: 9,55%
  8. Café moído: 9,48%
  9. Maracujá: 9,18%
  10. Batata-inglesa: 8,65%

Transportes

Mais uma vez a inflação nos transportes por aplicativo foram destaque em Fortaleza. O serviço apresentou alta de 20,57% na prévia de novembro, após registrar alta de 14,10% em outubro.

Também contribuiu para o resultado no grupo dos transportes a alta de 12,6% na gasolina - a maior do ano.

Brasil

No País, a prévia da inflação teve alta de 1,17% em novembro. Também é a maior variação para um mês de novembro desde 2002, quando o índice registrado no Brasil foi de 2,08%.

No ano, o índice acumula alta de 9,57% e, em 12 meses, de 10,73%.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados