Postos de combustíveis vão funcionar de 7h às 19h durante vigência de decreto sobre o coronavírus

As lojas de conveniência dos postos permanecerão fechadas. Decisão foi tomada nesta sexta-feira (20)

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: Sindipostos orientou frentistas dos estabelecimentos a manterem sempre a uma distância de 1,50m do consumidor

Diante do decreto do Governo do Estado que trata do funcionamento de estabelecimentos comerciais durente o período de quarentena pelo coronavírus, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos-CE) anunciou que os postos de combustíveis funcionarão de 7h às 19h. E que neste período, as lojas de conveniência dos postos permanecerão fechadas.

"Como medida de segurança e prevenção à contaminação do novo coronavírus (COVID-19), o Sindipostos orientou frentistas dos estabelecimentos a manterem sempre a uma distância de 1,50m do consumidor, lavar as mãos constantemente com sabão e evitar qualquer tipo de contato físico com as pessoas", disse a entidade, em comunicado à imprensa.

O Governo do Ceará prevê multa de até R$ 50 mil por dia para quem descumprir as medidas de restrição impostas em combate a pandemia. A medida faz parte do decreto 33.519, publicado na noite desta quinta-feira (19), no Diário Oficial do Estado.

> Governo prevê multa de até R$ 50 mil por dia em caso de descumprimento de medidas de restrição
> Estabelecimentos comerciais que descumprirem decreto de fechamento deverão ser denunciados pelo 190
> OPINIÃO: Micro e pequenas empresas do turismo são as que mais sofrem
> OPINIÃO: Economia mergulha no desconhecido

Conforme o decreto estadual, o funcionamento dos estabelecimentos fica da seguinte forma:

Devem fechar:

  • bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres
  • templos, igrejas e demais instituições religiosas;
  • museus, cinemas e outros equipamentos culturais, público e privado;
  • academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares;
  • lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada;
  • “shopping center”, galeria/centro comercial e estabelecimentos congêneres, salvo quanto a supermercados, farmácias e locais que prestem serviços de saúde no interior dos referidos dos estabelecimentos;
  • feiras e exposições;
  • indústrias, excetuadas as dos ramos farmacêutico, alimentício, de bebidas, produtos hospitalares ou laboratoriais, obras públicas, alto forno, gás, energia, água, mineral, produtos de limpeza e higiene pessoal, bem como respectivos fornecedores e distribuidores.

Não devem fechar:

  • órgãos de imprensa e meios de comunicação e telecomunicação em geral
  • serviços de call center
  • estabelecimentos médicos, odontológicos para serviços de emergência, hospitalares, laboratórios de análises clínicas, farmacêuticos, psicológicos 
  • clínicas de fisioterapia e de vacinação
  • distribuidoras e revendedoras de água e gás
  • distribuidores de energia elétrica
  • serviços de telecomunicações
  • segurança privada
  • postos de combustíveis
  • funerárias
  • estabelecimentos bancários
  • lotéricas
  • padarias
  • clínicas veterinárias
  • lojas de produtos para animais
  • lavanderias
  • supermercados/congêneres

Tire dúvidas sobre o novo coronavírus:

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou pandemia do Covid-19, no dia 11 de março. O órgão alertou que o número de pacientes infectados, de mortes e de países atingidos deve aumentar nos próximos dias e semanas.

O termo pandemia se refere ao momento em que uma doença já está espalhada por diversos continentes com transmissão sustentada entre as pessoas.

Casos confirmados no Brasil

Transmissão e cuidados

O novo vírus é transmitido por vias respiratórias, pelo ar, e por gotículas de saliva que saem em um espirro ou tosse, por exemplo, e também podem ser transferidas por contato físico ou superfícies contaminadas.

Sintomas

Os principais sintomas são tosse seca, febre e cansaço. Algumas pessoas podem sentir dores no corpo, inflamação na garganta, congestionamento nasal e diarreia.

Prevenção

As pessoas devem ter cuidado com a higienização das mãos e evitar tocar mucosas do olho, nariz e boca.