Governo não pagará adicional a beneficiários do Auxílio Brasil que receberam menos de R$ 400

Famílias que receberam valor médio de R$ 224,41 em novembro foram prometidas um retroativo neste mês

Escrito por Redação,

Negócios
notas de dinheiro
Legenda: O Auxílio Brasil tem nove modalidades, com benefícios dependendo de cada núcleo familiar
Foto: Shutterstock

O governo federal não pagará mais o adicional prometido aos beneficiários do Auxílio Brasil que em novembro receberam valor inferior a R$ 400. Informação foi confirmada pelo Ministério da Cidadania nesta quarta-feira (29). 

O valor do benefício médio dessas famílias foi de R$ 224,41. Mas o Ministério havia prometido que seria pago um complemento retroativo em dezembro. A pasta enviou nota à TV Globo nesta noite, segundo o g1

João Roma, ministro da Cidadania, havia dito a jornalistas que a possibilidade ainda era estudada nesta quarta. Mas a pasta confirmou que “não há previsão legal” para o retroativo.

"Pela legislação em vigor, não há previsão de pagamento retroativos desse benefício", disse o Ministério em nota.

Benefício extraordinário

No início deste mês, o governo publicou que o Benefício Extraordinário, que elevaria o valor do auxílio a R$ 400. Na nota desta quarta, foi explicado que a Medida Provisória apenas previa a elevação do benefício para dezembro, e que não havia previsão de retroativo. 

 

"Nós vamos regulamentar inclusive toda a aplicação desse programa permanente. Agora em janeiro continua e se dará até a extensão de todo o ano de 2022", disse o ministro João Roma.

 

Assuntos Relacionados