Governo estuda criar auxílio de R$ 400 para caminhoneiros e aumentar o vale-gás

Conforme integrantes do Parlamento e do Executivo, o benefício será incluído em PEC que está em discussão no Senado

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: A criação de benefícios sociais em um ano de eleições fere a lei eleitoral
Foto: Arquivo

Lideranças do Governo Federal e do Congresso Nacional se reuniram nesta terça-feira (21) para acertar detalhes sobre um possível auxílio para caminhoneiros, bem como um aumento no valor e no número de beneficiários do vale-gás.

A ideia é que as duas medidas entrem na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) em discussão no Senado para rezuzir o preço dos combustíveis. Os parlamentares pretendem driblar a lei eleitoral, que impede a criação e a ampliação de programas sociais em ano de eleição.

De acordo com integrantes do Parlamento e do Executivo, será pago um auxílio mensal de R$ 400 aos caminhoneiros, uma das bases mais fieis do governo Bolsonaro. 

Estiveram presentes na reunião o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). As informações são do O Globo

Benefício aos caminhoneiros

Desde o início do ano o governo discute a criação de uma verba voltada especificamente aos caminhoneiros, que sofrem com as altas do diesel. A criação do benefício, contudo, esbarra na lei eleitoral.

Uma alteração na Constituição por meio de PEC possibilitaria a manobra, por se sobrepor a essa legislação. 

A PEC em discussão no Senado foi anunciada no início deste mês, como forma de compensar parcialmente os estados para zerar o ICMS sobre o diesel. É previsto um gasto de R$ 29,6 bilhões fora do teto, além de R$ 16,8 bilhões de renúncia fiscal por parte do governo. 

Auxílio Gás

O Auxílio Gás foi criado no ano passado e hoje atende a cerca de 5,5 milhões de famílias. Mensalmente, as famílias contempladas recebem o valor de R$ 53, cerca da metade do preço médio de um botijão de 13 kg atualmente.

Com a PEC, as lideranças pretendem aumentar o número de famílias beneficiadas, bem como o valor pago. O governo também planeja aumentar a periodicidade do pagamento.