Governo abre hoje inscrições para empréstimos de até R$ 5 mil a microempreendedores

Os empréstimos variam entre R$ 500 e R$ 5 mil, a depender da atividade produtiva e capacidade de pagamento do negócio

Legenda: O programa oferece duas linhas de crédito: para investimento e para capital de giro
Foto: Arquivo

O Governo do Ceará abre nesta quinta-feira (20) as inscrições para o programa Ceará Credi, que irá conceder crédito de até R$ 5 mil para microempreendedores e trabalhadores autônomos. Ao todo, R$ 100 milhões estão disponíveis. As inscrições devem ser feitas pelo site do programa .

Para requisitar o crédito é preciso ser empreendedor informal ou formal, trabalhador autônomo, agricultor familiar ou desempregado que queira desenvolver uma atividade produtiva.

Entre as atividades contempladas estão:  

  • os pequenos comércios para venda de todo tipo de produto, podendo ter ponto fixo ou ser ambulante; 
  • a produção de artesanato e de bens de consumo (como alimentos, roupas, acessórios e outros), 
  • a fabricação de utensílios e equipamentos simples; 
  • a prestação de serviços autônomos de consertos e manutenção (eletricista, bombeiro hidráulico, pintura, pedreiro, marcenaria etc.), 
  • serviços na área da beleza, da saúde e outros. 

Quem tiver intenção de obter o crédito para abrir o próprio negócio precisará passar, antes, por curso gratuito de educação financeira e criação de plano de negócios para orientar o pedido de crédito a ser feito. 

Valores liberados 

Os empréstimos variam entre R$ 500 e R$ 5 mil, a depender da atividade produtiva e capacidade de pagamento do negócio. 

Se o investimento for destinado à compra de mercadorias para revenda ou matéria-prima para produzir, o valor mínimo é R$ 500, o máximo é R$ 3 mil. 

Para investimento fixo, o trabalhador terá valor máximo de R$ 5 mil e mínimo é de R$ 1 mil. 

Não haverá cobrança de taxas e juros sobre o valor até dezembro de 2021. O prazo de pagamento do empréstimo vai variar conforme a finalidade, assim como a carência. 

Prazo de pagamento  

  • Para capital de giro: de 4 a 9 meses. 
  • Para investimento fixo: de 12 a 24 meses. 

Prazo de carência 

  • Para capital de giro: 2 meses 
  • Para investimento: 4 meses 

Como tirar o empréstimo 

O primeiro passo será realizar o pré-cadastro com os dados pessoais (CPF, RG, CNPJ (se tiver), comprovante de endereço) e de negócios, que serão checados pelo sistema.  

No momento do cadastro, os empreendedores devem fazer a proposta de crédito explicando como usarão o dinheiro. Quem tiver com o nome negativado também pode tentar.

A proposta passará por análise. Caso aprovada, o dinheiro será liberado por meio do aplicativo E-Dinheiro, feito pelo Instituto E-Dinheiro, parceiro do programa. 

Nesta etapa de definição do valor, o trabalhador terá ajuda de um agente de crédito que entrará em contato por telefone ou WhatsApp. 

Com o crédito aprovado, o empreendedor é informado do valor do empréstimo e da quantidade, valor e vencimento das parcelas. E orientado sobre como pagar o empréstimo pelo app do E-Dinheiro. 

Caso o pedido de empréstimo seja individual, será necessário um fiador com renda comprovada. Em caso de pedido feito por grupo solidário, formado por 4 até 7 empreendedores, não será necessário, já que os próprios empreendedores serão fiadores entre si. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios