"Eu cumprirei as determinações do governador", diz Maia Júnior sobre decreto de Bolsonaro

Nesta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro assinou decreto, autorizando o funcionamento de salões de beleza, barbearias e academias, serviços que estão proibidos de funcionar no Ceará

Legenda: Secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Maia Júnior
Foto: Foto: José Leomar

O secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Maia Júnior, afirmou nesta segunda-feira (11) que vai seguir as orientações do governador Camilo Santana em relação ao decreto federal anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro, que inclui salões de beleza, barbearias e academias como serviços essenciais durante a pandemia do novo coronavírus

"Aqui no Ceará, eu sigo a orientação do governador Camilo Santana. Eu cumprirei as determinações do governador", disse Maia Júnior.

No Ceará, salões de beleza, academias e barbearias não estão permitidas a funcionar desde o fim de março, quando o governador decretou o isolamento social. 

Segundo o Supremo Tribunal Federal (STF), a decisão sobre definição de serviços essenciais é responsabilidade de estados e municípios. Na semana passada, o presidente Bolsonaro já havia incluído o setor da construção civil e atividades industriais como essenciais, após reunião com empresários. 

Também na semana passada, empresários cearenses da construção e indústria disseram que iriam buscar análises jurídicas para reabrir diálogo com o Governo do Estado. 

O decreto estadual que define o isolamento social e os serviços essenciais vale até 20 de maio. No entanto, o Governo do Estado pode prorrogá-lo por mais tempo.