Saque do FGTS: veja calendário e quem tem direito ao quarto lote que começa a ser pago hoje (11)

Caso o trabalhador opte por não retirar o dinheiro da conta no prazo determinado, o valor pode ser devolvido ao fundo

Escrito por Redação,

Negócios
FGTS
Legenda: A medida deve beneficiar 42 milhões de trabalhadores formais
Foto: Lucas Ribeiro

O quarto lote do pagamento para o saque extraordinário de até R$ 1 mil do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa a ser liberado nesta quarta-feira (11/05). 

Ao todo, 42 milhões de trabalhadores poderão retirar os valores, podendo injetar cerca de R$ 30 bilhões na economia.

primeiro lote foi liberado no último dia 20 de abril, abrangendo as pessoas nascidas em janeiro. Depois, foram contempladas as nascidas em fevereiro, no último dia 30.  

Como movimentar o saldo?

O saque será creditado na Conta Poupança Social Digital do trabalhador. O valor estará disponível para pagamentos usando o cartão de débito virtual ou com o QR code, por meio do Caixa Tem

O valor também pode ser transferido para outras contas bancárias, além de poder realizar transações por meio do Pix ou sacar nos terminais de autoatendimento. 

Veja o calendário do FGTS Emergencial

  • Nascidos em janeiro: 20/04
  • Nascidos em fevereiro: 30/04
  • Nascidos em março: 04/05
  • Nascidos em abril: 11/05
  • Nascidos em maio: 14/05
  • Nascidos em junho: 18/05
  • Nascidos em julho: 21/05
  • Nascidos em agosto: 25/05
  • Nascidos em setembro: 28/05
  • Nascidos em outubro: 01/06
  • Nascidos em novembro: 08/06
  • Nascidos em dezembro: 15/06 

Trabalhador é obrigado a sacar?

Não. Nessas liberações, o saque é facultativo. O trabalhador poderá indicar que não deseja receber o saque para que o valor não seja debitado. Nesse caso, ele deverá acessar o aplicativo FGTS ou se dirigir a uma das agências do branco para informar. 

Contudo, é possível desfazer a operação até o dia 10 de novembro de 2022. Caso o crédito tenha sido feito na Poupança Social Digital do trabalhar e a conta não seja movimentada até 15 de dezembro deste ano, os valores serão retornados às contas do FGTS. 

Qual o valor do saque?

O valor liberado pelo Governo é de até R$ 1 mil. Caso o titular possua mais de uma conta do FGTS, o saque é feito primeiro nas contas relativas a contratos de trabalho extintos e, em seguida, as demandas contas vinculadas. 

Quem tem direito?

Todos os trabalhadores com saldo em contas do FGTS.

Qual é o objetivo da medida?

De acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência, o objetivo da medida é estimular a economia e permitir a quitação de dívidas. Há também um apelo político por conta do ano eleitoral.

Quando ocorreu a última liberação?

Em meio ao cenário da pandemia, o Governo liberou o saque de até R$ 1.045 das contas do FGTS em 2020. Essa foi a última medida semelhante. No Governo Temer, também houve permissão para saques, mas apenas de contas inativas.