Após redução da capacidade de público, empresas se organizam para adiar eventos em Fortaleza

O decreto também prevê a suspensão de todos os eventos de Carnaval e Pré-Carnaval

Escrito por Redação,

Negócios
Sana
Legenda: Organização do Sana aguarda informação oficial para nova data; 2500 ingressos já foram vendidos
Foto: JL ROSA / SVM

Após a redução de 90% da capacidade de público em eventos no Ceará, cerimônias e festas deverão ser adiadas e/ou readequadas para respeitar o limite estabelecido. Até o fim de janeiro, Fortaleza tinha pelo menos seis shows e festivais previstos. 

O setor aponta "grande impacto”, mas não quantifica o número de eventos afetados. O novo decreto restritivo, que entra em vigor nesta quinta-feira (6), prevê até 500 e 250 pessoas em ambientes abertos e fechados, respectivamente, o que representa 10% do permitido anteiormente. Pela regra anterior, o público permitido era de 5 mil e 2,5 mil. 

O texto também prevê a suspensão de todos os eventos de Carnaval e Pré-Carnaval. A medida terá validade de 30 dias. 

Alguns eventos previstos para janeiro em Fortaleza: 

  • Show de Duda Beat - 15 de janeiro;
  • Show de Geraldo e Azevedo e Chico César - 22 de janeiro
  • Show da cantora Ana Cañas - 28 de janeiro
  • Festival de música e arte -  Zepelim Summer Experience - 22 de janeiro
  • Festival Sana - 22 e 23 de janeiro; 
  • Rave Ziohm 2022 Biophilia - 22 de janeiro;

Segundo a presidente do Sindicato das Empresas organizadoras de Eventos e Afins do Ceará (Sindieventos-CE), Circe Jane Teles, o prejuízo recairá mais sobre casamentos e outros encontros sociais

"A gente sabe ser um impacto grande de alguma forma, principalmente, em eventos sociais”, avalia. Segundo Jane Teles, não há dados sobre os eventos previstos por envolver mais festividades neste perfil. 

“Neste período de janeiro, não há eventos corporativos em razão da alta estação, quando o maior fluxo é voltado para o turismo. Felizmente, foi apenas a diminuição e não houve proibição”, observa.

A presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos no Ceará (Abeoc-CE), Enid Câmara, informou que alguns associados já iniciaram o cancelamento de realizações agendadas para fevereiro. 

“Acredito que o setor corporativo já pagou uma conta muito alta, não merecia sofrer um corte tão alto. É importante as autoridades sanitárias separarem os protocolos dos eventos, por tipologia: corporativos, social e entretenimento. São perfil de comportamentos diferentes", afirma. 

Eventos adiados

A Caixa de Evento, promotora do Bloquinho Goxtoso, festa que teria o show da Duda Beat, anunciou o evento para os próximos dias 18 e 19 de março. A nova data foi publicada nas redes sociais, nesta quarta-feira (5). 

Já o Festival Sana  — referência de cultura geek e pop — estava previsto para ocorrer nos próximos dias 22 e 23 de janeiro de 2022, no Centro de Eventos do Ceará. Ricardo Busgaib, diretor-presidente do Sana, disse que todos os 2.500 ingressos foram vendidos. 

A data foi adiada para os próximos dias 9 e 10 de abril. “Depois de dois anos e meio sem edição, nos organizamos para esse evento ser um case de protocolos sanitários. Da nossa parte, temos interesse em realizá-lo e sabemos da nossa responsabilidade”, informou.

 

Cenário pandêmico exigiu medidas, observou Camilo 

Durante transmissão ao vivo para anunciar medidas, o governador Camilo Santana (PT) lembrou do crescimento de número de casos de Covid-19 e Influenza. 

No dia anterior,  secretário estadual da Saúde, Marcos Gadelha, afirmou à TV Verdes Mar que o atual contexto epidemiológico da Covid-19 no Ceará aponta para uma "terceira onda" da doença tendo em vista o "aumento de casos" nos municípios. 

Telegram 

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste